Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Sem quórum seguro, governo desiste de votar PEC dos Precatórios hoje



27/10/2021 | 22:15


A Câmara dos Deputados não vai votar a Proposta de Emenda à Constituição dos Precatórios. Presidindo a sessão neste momento, o deputado General Peternelli (PSL-SP), afirmou que apenas a discussão da PEC será feita nesta noite. Todos os deputados que se inscreveram para discursar serão chamados ao púlpito e, em seguida, a sessão será encerrada. A previsão é que haverá tentativa de votação da PEC na quinta-feira, 28.

Requerimentos apresentados pela oposição e que integram o chamado kit-obstrução deixaram claro que não há quórum para aprovar a PEC. Por ser uma emenda à Constituição, é preciso de, no mínimo, 308 votos. Um deles foi derrotado por 256 a 163 e outro por 253 a 174. O governo quer, no mínimo, 490 deputados presentes no plenário para evitar uma derrota.

Líderes ouvidos pelo Broadcast, no entanto, consideram remota a possibilidade de ter um quórum elevado amanhã. As quintas-feiras costumam ser dias esvaziados no Congresso, já que muitos parlamentares retornam para suas bases nesse dia.

Esta é a primeira semana em que os deputados são obrigados a comparecer a Brasília desde março de 2020, quando teve início a pandemia de covid-19 e a Câmara adotou as votações remotas. Eles poderão votar no plenário, diretamente de seus gabinetes e por totens espalhados na Casa, mas terão de estar fisicamente no Congresso.

Mesmo com ameaça de corte de salários, muitos congressistas não retornaram a Brasília e, sem poder marcar presença a distância, desfalcaram o quórum necessário para que o texto fosse à votação com maior segurança de um placar favorável.

Na semana passada, Lira levou ao plenário a votação de uma PEC para fazer mudanças no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e acabou sofrendo uma derrota, por 297 a 182 - faltaram, portanto, 11 votos, mesmo numa votação remota em que cada parlamentar poderia votar de casa e até em outro Estado.

Caso a votação da PEC dos precatórios fique para a semana que vem, o cenário é mais delicado, pois há feriado e o próprio presidente da Câmara e seu vice, Marcelo Ramos (PL-AM), devem viajar para a COP-26.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;