Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Renan diz que vai incluir Luiz Carlos Heinze na lista de indiciados da CPI



26/10/2021 | 12:51


A pedido do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), decidiu incluir o senador Luiz Carlos Heinze (PP-RS) na lista de indicados da comissão.

"Pela maneira como, apesar das advertências, o senador Heinze rescindiu aqui todos os dias apresentando estudos falsos, logo, negados pela ciência, e pela maneira como incita o crime em todos os momentos, eu queria, nesta última sessão, dar um presente à vossa excelência. Vossa excelência será o octogésimo primeiro indiciado dessa comissão parlamentar", declarou Renan nesta terça-feira, 26.

Vieira afirmou que Heinze deveria ser indiciado pelos menos tipos penais que foram atribuídos a outros parlamentares federais "que da mesma forma, reiteradamente, disseminaram notícias falsas que empacam na vida", disse.

"Essa CPI teve a coragem de pedir o indiciamento do presidente da República, do líder do governo, não pode fechar os olhos com relação ao comportamento do seu colega parlamentar, senador da República, que repete reiteradamente a mentira como forma de desinformar o cidadão", disse Vieira.

Reação

Membros da Tropa de choque do governo, o senador Eduardo Braga (MDB-PE) e Marcos Rogério (DEM-RO), pediram que a cúpula do colegiado revisse a decisão. O presidente da Comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que não colocaria o requerimento em votação no colegiado, porque seria uma decisão de Renan Calheiros acatar ou não. "Essa é uma decisão exclusiva do relator". Calheiros adiantou que acataria a recomendação.

Em reação, o senador Jorginho Mello (PL-RS) sugeriu que Renan também deveria ser incluído na lista de indicados. "O senhor (Renan) também constitui uma narrativa para condenar o presidente Jair Bolsonaro, então o senhor deveria ser indiciado também", declarou.

Eduardo Girão (Podemos-CE), que se declara independente mas teve uma postura alinhada ao governo na CPI, também entrou pro coro de apelação para que a decisão fosse revista para que a CPI não se "desmoralizasse" com um "final melancólico".



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;