Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Omar Aziz cobra ação de órgãos de controle após relatório da CPI da Covid



26/10/2021 | 11:37


O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), cobrou nesta terça-feira, 26, uma ação de órgãos de controle após a conclusão dos trabalhos da comissão. A Procuradoria-Geral da República (PGR), por exemplo, é responsável por investigar o presidente Jair Bolsonaro em caso de crimes comuns.

Os senadores devem pressionar a PGR a avançar nas investigações contra Bolsonaro. O parecer será entregue ao procurador-geral da República, Augusto Aras, na quarta-feira, 27. "Os fatos são maiores do que qualquer argumento que possa se escrever. São provas que foram dadas à população brasileira. Se você quiser, tem 50 mil, 60 mil brasileiros como testemunhas dessas provas que estão no relatório", disse Aziz.

O relatório da CPI, apresentado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL), pede o indiciamento de Bolsonaro por sete crimes comuns, três crimes contra a humanidade e dois crimes de responsabilidade. O parecer deve terminar com 78 indiciados, entre pessoas físicas e empresas.

Nesta terça, a CPI aprovou a quebra do sigilo das redes sociais de Bolsonaro após o presidente vincular a vacina contra a covid-19 ao risco de contaminação pela aids. A declaração também foi incluída no relatório final da CPI.

"A Presidência é uma instituição. A Presidência não é um cargo de boteco em que você fala o que quer tomando uma cerveja, comendo um churrasquinho. O presidente da República se reporta ao povo brasileiro baseado em um estudo que não tem cabimento nenhum e fala uma coisa dessas quando estamos implorando para a população se vacinar", disse Aziz.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;