Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Energia elétrica sobe 3,91% e é o item de maior impacto no IPCA-15 de outubro



26/10/2021 | 10:25


O encarecimento da energia elétrica pressionou os gastos das famílias brasileiras com habitação em outubro. O grupo Habitação passou de um aumento de 1,55% em setembro para um avanço de 1,87% em outubro, o que resultou numa contribuição de 0,30 ponto porcentual para a taxa de inflação de 1,20% registrada neste mês pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A energia elétrica subiu 3,91% em outubro, sendo o item de maior impacto individual na inflação do mês, de 0,19 ponto porcentual.

Em outubro, permanece em vigor a bandeira tarifária de escassez hídrica, que acrescenta R$ 14,20 na cobrança da conta de luz a cada 100 kWh consumidos.

O IBGE explica que durante o período de referência do IPCA-15 vigorou tanto a bandeira de escassez hídrica, na primeira quinzena de setembro, quanto a bandeira vermelha patamar 2, na segunda quinzena de agosto. Ou seja, o resultado não assimila integralmente o impacto do acionamento da bandeira de escassez hídrica sobre as contas de luz.

Ainda em Habitação, o gás de botijão ficou 3,80% mais caro em outubro, o 17º mês consecutivo de aumentos. O gás de botijão já acumula uma alta de 31,65% apenas no ano de 2021.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;