Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Intenção de acordo militar Aukus é dar trabalho a Pequim



24/10/2021 | 18:10


Não, a ideia por trás do acordo militar Aukus não é dar à Austrália a possibilidade de lançar, de um submarino atômico submerso, um míssil nuclear contra alvos estratégicos no território da China. Ou mesmo a capacidade de disparar na direção dos novos e formidáveis porta-aviões chineses um punhado de mísseis de cruzeiro Tomahawk com suas cargas explosivas de 450 kg. Não, nada disso.

A intenção do tratado entre os EUA, a Austrália e o Reino Unido é incomodar, provocar gastos, movimentar a diplomacia e mobilizar forças - enfim, dar trabalho ao governo de Pequim, um dos polos da nova Guerra Fria.

Formalmente, a expectativa é a de que a Marinha australiana possa assumir mais efetivamente missões de reconhecimento, vigilância e patrulha de longo alcance, nas vastas porções oceânicas que cercam o continente-ilha. É uma zona fundamental de interesse chinês.

Os submarinos do acordo podem operar em 2028 se tudo correr bem. O Aukus é um movimento de efeito amplo. Embora os mísseis de hipervelocidade tenham visibilidade maior, o fato concreto é que ninguém sabe o que fazer com eles. Nos testes, até agora, certos protótipos provaram que podem voar e eventualmente cobrir as distâncias pretendidas. Alguns erraram o ponto de impacto por 40 km, caso do sofisticado planador nuclear da China, que precisa do apoio de um foguete pesado no lançamento. É muito, mesmo para armas de grande poder de destruição. EUA e Rússia têm sido discretos em comentar resultados de longo prazo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;