Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

De virada, Operário vence o CSA em Maceió e encerra sequência negativa na Série B



23/10/2021 | 21:23


Demorou, mas após dez jogos o Operário voltou a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite deste sábado, o time paranaense venceu o CSA, de virada, por 4 a 2, no estádio Rei Pelé, em Maceió, pela 31ª rodada. A partida contou com ótimo público nas arquibancadas.

A derrota praticamente tira o CSA da briga pelo acesso à Série A. Os alagoanos permaneceram com 45 pontos e em oitavo lugar. Já o Operário, que vinha de sete derrotas e três empates, respirou contra o perigo do rebaixamento e assumiu a 14ª posição, com 38 pontos.

Em campo, o Operário iniciou a partida assustando o CSA e abriu o placar logo aos sete minutos. Após cobrança de falta de Marcelo, a zaga do time alagoano deu bobeira e Felipe Garcia, de cabeça, mandou para o fundo das redes. Apesar da desvantagem, o CSA não se abateu em campo, teve a posse de bola e pouco tempo depois deixou tudo igual. Aos 19, Iury Castilho foi lançado pela esquerda e cruzou na área. Dellatorre, de primeira, encheu o pé, no canto direito do goleiro Thiago Braga, num belo gol.

Melhor em campo, o CSA teve tranquilidade e virou o placar aos 38. Gabriel recebeu dentro da área e tocou para Cristovam finalizar de fora da área. No meio do caminho, o meia Renato Cajá desviou e mandou para o gol, colocando o time da casa pela primeira vez em vantagem.

No segundo tempo a partida foi completamente diferente. Logo aos três minutos, Cristovam pisou no pé de Thomaz, do Operário, dentro da área. O VAR revisou a jogada e o árbitro marcou pênalti. Aos cinco, Paulo Sérgio foi para a cobrança e deslocou o goleiro Lucas Frigeri, deixando tudo igual.

O CSA sentiu o empate e, embora tenha ficado com a posse de bola, não conseguiu ser efetivo no ataque. Enquanto isso o Operário, cauteloso, apostou nas jogadas aéreas para assustar. Aos 29, Rafael Chorão cruzou na segunda trave e Rodrigo Pimpão, de cabeça, fez o terceiro dos visitantes.

No final do segundo tempo, o CSA se lançou ao ataque, deixou espaços na defesa e levou o quarto gol. Aos 43, Rafael Longuine cruzou e Rodrigo Pimpão concluiu para as redes. O goleiro ainda tentou defender, mas sem sucesso. Importante resultado para os visitantes em Maceió.

O CSA volta a campo na sexta-feira para enfrentar o Vasco, às 21h30, em São Januário, no Rio. Enquanto o Operário, no mesmo dia, mas às 19 horas, receberá o Avaí, no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa.

FICHA TÉCNICA

CSA 2 X 4 OPERÁRIO

CSA - Lucas Frigeri; Cristovam (Everton Silva), Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Geovane, Yuri (Bruno Mota) e Renato Cajá (Didira); Gabriel, Dellatorre e Iury Castilho. Técnico: Mozart Santos.

OPERÁRIO-PR - Thiago Braga; Alex Silva (Lucas Mendes), Odivan, Reniê e Djalma Silva; Leandro Vilela, Pedro Ken (Rafael Longuine) e Marcelo (Rafael Chorão); Felipe Garcia (Rodrigo Pimpão), Paulo Sérgio e Thomaz (Fabiano). Técnico: Ricardo Catalã.

GOLS - Felipe Garcia, aos 7. Dellatorre, aos 19. e Renato Cajá, aos 38 minutos do primeiro tempo; Paulo Sérgio, aos 5, e Rodrigo Pimpão aos 29 e 43 do segundo.

ÁRBITRO - Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).

CARTÕES AMARELOS - Cristovam (CSA); Thiago Braga, Alex Silva e Rodrigo Pimpão (Operário).

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados.

LOCAL - Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;