Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Polícia Militar prende cantor gospel acusado de dar golpe em lojas de marca de luxo

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Homem teria dado prejuízo de mais de R$ 300 mil em butiques da Prada, Gucci e Burberry


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

22/10/2021 | 15:38


Policiais do 6º BPM/M (6º Batalhão da Polícia Militar Metropolitano) prenderam o cantor gospel André Luís dos Santos Pereira, 35 anos, que responde por associação criminosa e estelionato, principalmente por aplicar golpes em lojas de roupa de luxo. O cantor foi preso em abordagem de rotina no bairro Rudge Ramos, em São Bernardo, na manhã desta sexta-feira (22).

Conforme informações da PM (Polícia Militar), o homem foi abordado após patrulhamento pelas ruas do bairro. Ao entregar os documentos, os agentes de segurança constataram que o homem era procurado pela Polícia Civil do Distrito Federal, região onde praticou a maioria de seus crimes. Somente com golpes em lojas de marca de luxo, o cantor gospel teria causado prejuízo de mais de R$ 300 mil.

Durante as investigações, a polícia descobriu que Pereira agia com mais dois comparsas. O homem tinha predileção por produtos da Prada, Gucci e Burberry. De acordo com o site Metropoles, a quadrilha pedia atendimento personalizado das marcas em uma sala comercial em Brasília. Depois de escolher os produtos, Pereira pedia a um dos comparsas para fazer a transferência e mostrava um comprovante falso. Apenas em um caso o golpe foi de R$ 151 mil. 

Somente na rede social Instagram, Pereira acumulava mais de 265 mil seguidores e a maioria do conteúdo postado pelo cantor é de apresentações em igrejas evangélicas e citações da Bíblia.

O cantor também responde a outros processos. Em um deles, de 2019, é acusado de comprar vaga em concurso público do Corpo de Bombeiros e foi condenado a três anos, cinco meses e três dias de reclusão, em regime inicial semi-aberto, além de 20 dias-multa. Além da pena, a Justiça determinou o pagamento de R$ 1 milhão por danos morais coletivos.

O homem foi encaminhado para o 2º DP (Rudge Ramos), em São Bernardo, onde ficará à disposição da Justiça.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;