Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Lunardi assume vaga de
Marcelo Lima em Serviços Urbanos

Nario Barbosa/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Adjunto da pasta e com passagens pelo governo do Estado é confirmado como secretário em S.Bernardo


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

22/10/2021 | 13:40


O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), confirmou que Mansueto Henrique Lunardi será o secretário de Serviços Urbanos da cidade com o desligamento do vice-prefeito Marcelo Lima (PSD) do comando da pasta. A oficialização ocorreu nesta sexta-feira (22) e publicada no Notícias do Município.

Marcelo comandava a Secretaria de Serviços Urbanos desde 2017, com a vitória e posse de Morando, e só deixava o setor para compromissos eleitorais – como, em 2018, quando se candidatou a deputado federal.

Ele pediu exoneração da função na terça-feira, no mesmo dia em que o Diário revelou que a juíza da 5ª Vara Criminal de São Bernardo, Daniela de Carvalho Duarte, havia recebido denúncia contra o pessedista e determinando sua saída do cargo comissionado. O pessedista disse que iria se afastar da pasta para dedicação de sua defesa na Justiça.

Marcelo é réu no processo decorrente da Operação Lix, conduzida pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) ABC, do Ministério Público, que apontou existência de irregularidade no fim do contrato com o Consórcio SBC Valorização Revita e Lara para contratação emergencial da Emparsanco para prestação de serviço de coleta e destinação final de lixo. Para o Gaeco, o fim do vínculo não foi justificado e fabricou-se emergencialidade para admissão Emparsanco sem licitação.

Lunardi chegou ao governo de Orlando Morando em janeiro de 2019, como secretário adjunto da chefia de gabinete, depois de passagens pelo governo do Estado. Ele foi gerente de projetos e obras da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e presidiu a CPOS (Companhia Paulista de Obras e Serviços). Engenheiro de formação, também foi diretor de obras do DER
(Departamento de Estradas de Rodagem), e foi vice-presidente da Fundação Casa.

Estava como adjunto de Serviços Urbanos desde a saída de Mário Orsolan, também denunciado no âmbito da Operação Lix. Orsolan dirigia a pasta quando o contrato emergencial com a Emparsanco foi assinado. Além de Marcelo e Orsolan, viraram réus Luiz Carlos Furlan (diretor-presidente da Emparsanco) e Marcelo Silva da Ponta (diretor da empresa). 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;