Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

É dificíl fazer negócios no Brasil, aponta relatório do Banco Mundial


Da Agência Brasil

07/09/2006 | 16:40


Um relatório do Banco Mundial e da International Finance Corporation apontou que o Brasil é um dos piores países no mundo para se fazer negócios. Segundo o estudo, o país ainda ocupa a 121ª colocação entre as 175 economias mundiais, embora tenha melhorado sua eficiência nos tribunais ao limitar recursos e simplificar a execução de julgamentos.

A classificação segue indicadores de tempo e de custo para atender às exigências do governo para abrir uma empresa, seu funcionamento, comércio, tributação e fechamento. Não são considerados aspectos como políticas macroeconômicas, qualidade de infra-estrutura, oscilação da moeda, percepções dos investidores ou índices de criminalidade.

Os países latino-americanos com classificação mais alta foram o Chile (28ª), o México (43ª) e o Uruguai (64ª). Venezuela (164ª), Haiti (139ª), Guiana (136ª) e Bolívia (131ª) têm os piores ambientes para negócio da região.

Segundo o levantamento, os maiores obstáculos na região são os tribunais morosos e os sistemas complexos e elevados de tributação. No Brasil, de acordo com o Banco Mundial, uma empresa pode chegar a pagar 72% sobre seus lucros em tributos e levar 2,6 mil horas por ano para atender às exigências. No topo do ranking mundial estão Cingapura, Nova Zelândia, Estados Unidos, Canadá, Hong-Kong (China), Reino Unido, Dinamarca, Austrália, Noruega, Irlanda.

Mesmo longe do ambiente ideal, o relatório do Banco Mundial mostra que no período 2005-2006 ficou mais fácil fazer negócios na maioria dos países latino-americanos. Vinte e sete reformas reguladoras em 13 economias da região simplificaram os regulamentos comerciais, fortaleceram os direitos de propriedade, diminuíram os encargos tributários, aumentaram o acesso ao crédito e reduziram o custo de exportação e importação.

Três países latino-americanos ficaram na lista dos dez países do mundo que realizaram mais reformas para facilitar a execução de negócios – o México, em terceiro lugar, o Peru em quinto, e a Guatemala em oitavo. A Bolívia e a Venezuela, no entanto, resistiram à tendência regional e dificultaram os negócios.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;