Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Investimentos Diretos no País somam US$ 4,495 bi em setembro, mostra BC



22/10/2021 | 10:35


Os Investimentos Diretos no País (IDP) somaram US$ 4,495 bilhões em setembro, informou nesta sexta-feira, 22, o Banco Central. No mesmo período do ano passado, o montante havia sido de US$ 3,424 bilhões.

O resultado ficou menor do que a mediana de US$ 5,200 bilhões das estimativas na pesquisa do Projeções Broadcast, cujo intervalo ia de US$ 3,750 bilhões a US$ 5,700 bilhões.

Pelos cálculos do Banco Central, o IDP de setembro indicaria entrada de US$ 5,0 bilhões.

Acumulado

No acumulado do ano até setembro, o ingresso de investimentos estrangeiros destinados ao setor produtivo somou US$ 40,740 bilhões. A estimativa do BC para este ano é de IDP de US$ 55 bilhões. A projeção foi atualizada no Relatório Trimestral de Inflação (RTI) do mês passado.

No acumulado dos 12 meses até setembro deste ano, o saldo de investimento estrangeiro ficou em US$ 50,427 bilhões, o que representa 3,16% do Produto Interno Bruto (PIB).

Investimento em ações

O investimento estrangeiro em ações brasileiras ficou negativo em US$ 1,336 bilhão em setembro, informou o Banco Central. Em igual mês do ano passado, o resultado havia sido positivo em US$ 35 milhões. No acumulado do ano até setembro, o saldo ficou positivo em US$ 5,423 bilhões.

Já o investimento líquido em fundos de investimentos no Brasil ficou negativo em US$ 257 milhões em setembro. No mesmo mês do ano passado, ele havia sido negativo em US$ 1,009 bilhão. Nos nove primeiros meses de 2021, os fundos registram saídas líquidas de US$ 300 milhões.

O saldo de investimento estrangeiro em títulos de renda fixa negociados no País ficou positivo em US$ 676 milhões em setembro. No mesmo mês do ano passado, havia ficado positivo em US$ 2,179 bilhões. No acumulado de 2021 até setembro, o saldo em renda fixa ficou positivo em US$ 16,049 bilhões.

Taxa de rolagem

O Banco Central informou ainda que a taxa de rolagem de empréstimos de médio e longo prazos captados no exterior ficou em 211% em setembro. Esse patamar significa que houve captação de valor em quantidade suficiente para rolar compromissos das empresas no período. O resultado de setembro do ano passado havia sido de 28%.

De acordo com os números apresentados nesta sexta pelo BC, a taxa de rolagem dos títulos de longo prazo ficou em 1.298% em setembro. Em igual mês de 2020, havia sido de 45%. Já os empréstimos diretos atingiram 175% no mês passado, ante 22% de setembro do ano anterior.

No acumulado do ano até setembro, a taxa de rolagem total ficou em 121%. Os títulos de longo prazo tiveram taxa de 106% e os empréstimos diretos, de 126% no período.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;