Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Câmara aprova auxílio para os moradores do edifício Di Thiene

André Henriques/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Benefício, de R$ 400, será pago em outubro, novembro e dezembro


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

22/10/2021 | 05:02


A Câmara de São Caetano aprovou na manhã de ontem, em dois turnos, o projeto de lei de autoria do Executivo que concede auxílio emergencial, no valor de R$ 400 pelo prazo de três meses para as famílias que moravam no antigo Edifício Di Thiene.
O benefício será pago nos meses de outubro, novembro e dezembro para 108 famílias que moravam no prédio. O benefício vai custar R$ 129.600 aos cofres da Prefeitura

Um dos moradores do edifício, Leandro Gonçalves Montijo, 38 anos, comemorou a decisão e disse que, pelo menos desta vez, a Prefeitura de São Caetano realizou ação que beneficiou os moradores do Di Thiene. “Até então, a administração nunca atuou para nos beneficiar. O valor vai ajudar muita gente que realmente precisa. Ainda aguardamos as ações da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), que deve apresentar documentação para uma nova habitação em dezembro”, declarou o morador.

Foram apresentadas duas emendas ao projeto, de autoria dos vereadores Bruna Biondi (Psol), do mandato coletivo Mulheres Por Mais Direitos, Américo Scucuglia (PTB), César Oliva (PSD), Jander Lira (DEM) e Ubiratan Figueiredo (PSD) que pediam que o benefício fosse estendido até que a situação das famílias fossem resolvidas definitivamente. As emendas, entretanto, foram rejeitadas.

Em junho, o Palácio da Cerâmica estudou voltar a pagar o auxílio emergencial aos moradores até dezembro. A intenção, à época, foi revelada após audiência sobre a situação das famílias que moravam no imóvel.
O governo do Estado, por meio da CDHU, pretende apresentar projeto de habitação às famílias do Di Thiene até o fim do ano. Há possibilidade que os imóveis para abrigar as famílias desalojadas sejam erguidos em terreno que pertencia a Enel, na Avenida dos

Estados. A expectativa é que a partir de 2022 a CDHU passe a realizar o pagamento de auxílio-aluguel aos moradores até que as residências sejam entregues.

HISTÓRICO

O Di Thiene ruiu em junho de 2019 e deixou 102 famílias sem teto. O episódio ocasionou ferimento em oito pessoas. Em novembro do mesmo ano, após análise da Prefeitura, a administração resolveu demolir o imóvel. As famílias chegaram a ocupar prédios municipais após saírem do terreno, entre eles o Cras (Centro de Referência da Assistência Social) e o CRE (Clube Recreativo Esportivo) Fundação. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;