Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Oposição faz apelo para adiamento de votação de PEC dos precatórios



21/10/2021 | 16:54


Com um relatório finalizado às pressas pelo deputado Hugo Motta (Republicanos-PB) e mudanças profundas, como a nova fórmula de correção do teto de gastos, deputados da oposição fazem apelos para que a votação da PEC dos precatórios seja adiada para semana que vem. "Não podemos fazer uma votação às cegas", disse a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), que contou ter pedido ajuda de quatro assessores e, mesmo assim, não estava dando conta de compreender todas as alterações com a profundidade necessária. "Votar hoje é assinar um cheque em branco", comentou.

Para ela, é "impossível" tomar uma decisão agora sobre o que está acontecendo.

O deputado Professor Israel (PV-DF) fez um apelo para governistas que, segundo ele, antes propagavam a necessidade de prestar atenção nas reações do mercado financeiro. "Essa decisão que vamos tomar hoje terá impactos muito grandes e graves", alertou.

O deputado Danilo Cabral (PSB-PE) também advertiu que as alterações são "de caráter importantíssimo, não subsidiárias".

O presidente da comissão, Diego Andrade (PSD-MG), disse que não era recomendado adiar a votação porque "o povo brasileiro aguarda uma resposta, pelo sim ou pelo não".

O relator da PEC, deputado Hugo Motta (Republicanos-PB), engrossou o coro sobre a necessidade de votar logo o texto. Segundo ele, o governo precisa de 45 dias para operacionalizar o pagamento dos benefícios ainda em dezembro - para o aumento não esbarrar nas proibições da lei eleitoral.

A oposição apresentou um requerimento para retirada de pauta, que foi rejeitado por margem pequena: 17 votos a 15. Agora, está em discussão um pedido para adiamento da discussão por cinco sessões.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;