Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

O árbitro que estreou no Bruno Daniel


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

21/10/2021 | 00:01


Hoje é o aniversário de José Carlos Marques, o professor Zeca Marques, integrante do Memofut (Grupo Literatura e Memória do Futebol). Formou-se árbitro em 1992, pela Federação Paulista de Futebol. É da mesma turma do Sálvio Spínola, hoje comentarista da TV Globo. Atuou por dez anos como árbitro. Correu todo o Estado de São Paulo por causa do apito. E é com emoção que ele fala da sua estreia, no mesmo ano de 1992, em Santo André.

Com licença, Pelé

Depoimento: Zeca Marques

Na minha pesquisa de mestrado, uni as paixões pela literatura e pelo futebol numa dissertação sobre as crônicas de futebol do Nelson Rodrigues. 

A academia brasileira, até o fim do século XX, não dava muita atenção e importância às pesquisas sobre o esporte. 

Felizmente, esse quadro vem mudando nos últimos anos, com muitas pesquisas importantes e instigantes realizadas por pessoas de todo o País, com abordagens que provêm da antropologia, da história, da sociologia, das ciências da comunicação etc. 

VIVA O BENFICA

Sou de uma família de imigrantes portugueses e tenho nacionalidade portuguesa. Por causa de meu pai, tornei-me torcedor e sócio da Portuguesa de Desportos e do Benfica. Desiludi-me com a Lusa desde o caso ‘Heverton’, de 2013. Hoje em dia, costumo dizer que minha paixão é o Benfica, de quem sou sócio-torcedor e que acompanhei muito de perto quando realizei um pós-doutoramento em Lisboa em 2014.

TÚNEL DO TEMPO

Gostaria de estar presente no Maracanã nas partidas que o Brasil realizou no quadrangular final da Copa do Mundo de 1950. Aí poderia dar a minha versão a respeito das goleadas sobre a Suécia e a Espanha, como também sobre o ‘Maracanazo’.

O GRANDE ABC

A primeira vez que vesti o uniforme de árbitro foi no Estádio Bruno José Daniel, na decisão de um campeonato amador de Santo André, em 1992. Atuei como árbitro assistente e foi muito emocionante fazer a estreia num palco do Campeonato Paulista e que eu conhecia pela TV. 

Mais tarde, em 1996, fiz minha estreia na Série A-3 do Campeonato Paulista no jogo São Caetano 0 x 1 Monte Azul, no Anacleto Campanella. Ou seja, o ABC sempre foi um marco no meu percurso da arbitragem.

O MEMOFUT

O Memofut é um grupo de pessoas muito abnegadas e muito conhecedoras das coisas do futebol. Todas têm um respeito muito grande pelos aspectos históricos, pelas informações de almanaque, pelas narrativas que circundam esta modalidade esportiva. 

Fui convidado pelo mestre Domingos D''Angelo em 2007 e ‘reconvidado’ em 2020, para as reuniões virtuais, pelo Alexandre. As reuniões são sempre muito instrutivas, além de descontraídas e bem-humoradas. Uma vez por mês, as manhãs de sábado ganham um colorido especial por causa do Memofut.

ÍDOLOS

No futebol, meu ídolo de infância e adolescência foi o Enéas, da Lusa. Na juventude, o Maradona. Atualmente, é o Pelé, que deveria merecer mais reverência no Brasil. Quando o abordássemos, deveríamos dizer antes: “Com licença, Pelé’. 

No Memofut, tenho o maior carinho por todas as pessoas, especialmente pelo mestre Domingos. Há ainda algumas que sempre interagem comigo durante as reuniões e que mostram muita empatia, casos do Sérgio Paz, do Rodrigo, do Moacir, do Fornazza, do Max, do Aristides, do Gustavo, do Romano e do nosso coordenador Alexandre. 

EMOÇÕES

No esporte, foi o título de Portugal na Eurocopa, em 2016. Pessoalmente, a obtenção do título de Livre-Docente em 2019.

ATIVIDADES

Sou docente da Unesp, no campus de Bauru, onde ministro aulas para o curso de Jornalismo e para o Programa de Pós-Graduação em Comunicação. O objetivo mais imediato é continuar fortalecendo o Gecef, grupo de pesquisa que lidero sobre comunicação e esporte.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;