Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Sylvinho improvisou na lateral e agora pode usar volante na defesa do Corinthians



20/10/2021 | 19:00


O técnico Sylvinho parece não se incomodar com as críticas e pode, diante do Internacional, mais uma vez improvisar um jogador, como já vem fazendo nos últimos jogos do Corinthians no Brasileirão. O ameaçado treinador, acusado de "não saber escalar" em protesto da torcida Gaviões da Fiel, estuda utilizar o volante Xavier na vaga do suspenso zagueiro João Victor.

Xavier vem há algum tempo treinando como defensor pela direita, já que Gustavo Raul é considerado reserva de Gil, o que deixaria a defesa "torta" no Beira-Rio, em Porto Alegre caso entrasse ao lado do experiente defensor.

Sylvinho não quer deslocar Gil para a direita e a entrada de Xavier facilitaria a escalação em sua visão, pois mexeria apenas em uma posição. No clássico contra o São Paulo, o treinador optou pelo também volante Du Queiroz na vaga de Fagner na lateral-direita, mesmo tempo João Pedro para a posição.

O técnico corintiano parece gostar de investir em improvisações. Quando ficou sem Gabriel, suspenso contra Palmeiras e Red Bull Bragantino, ele não escolheu um primeiro volante para o setor. Xavier era o substituto imediato. Mas o escolhido foi Cantillo, que atua como segundo homem de meio. A opção sacrificou o armador Renato Augusto para jogador de marcação.

Apesar de acenar com a improvisação na defesa, Sylvinho parece convencido que Roger Guedes improvisado como centroavante não deu certo e, após queda de rendimento do atacante, sumido nos últimos três jogos, deve recolocá-lo em sua posição de origem, aberto na beirada do campo. Jô pode pintar como centroavante no Sul.

Sylvinho prometeu modificar a equipe após ver um desempenho ruim no clássico com o São Paulo e pode sacrificar um dos garotos. Adson é quem corre mais risco. Gabriel Pereira seria mantido numa ponta, com Roger Guedes na outra e Jô centralizado.

Extremamente cobrado pela torcida e por conselheiros, Sylvinho sabe que nova derrota diante do Inter pode custar seu emprego e promete um futebol mais vibrante no Beira-Rio por redenção e paz. O presidente Duílio Monteiro Alves é seu escudo, mas a pressão cresce e o dirigente sabe que apenas com a volta das vitórias, terá calma para manter o treinador.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;