Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Alesp adia de novo votação de urgência para criar CPI da Prevent Senior



20/10/2021 | 18:41


A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) adiou novamente o processo de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Prevent Senior. Sem o quórum de 48 parlamentares necessário - grande parte da bancada que apoia o governador João Doria (PSDB) não compareceu - a sessão foi encerrada sem apreciar o requerimento de urgência do deputado estadual Paulo Fiorilo (PT) que trata do assunto.

No último dia 7 de outubro, a ordem do dia também foi encerrada sem análise do pedido pelo mesmo motivo. Uma sessão ordinária foi marcada para amanhã (21), mantendo a pauta de hoje, mas temas mais importantes ou polêmicos, como o da Prevent, tradicionalmente são levados para o plenário da Casa às terças e quartas. Com isso, a votação do requerimento deve ser adiada por tempo indeterminado.

A criação da CPI começou promissora, com recolhimento rápido de assinaturas e apoio da base de Doria, mas perdeu tração nas últimas semanas com o recuo dos aliados do governador. Autor do pedido de abertura da comissão, Fiorilo cobrou hoje a presença dos parlamentares no plenário.

"É inadmissível a base do governo recuar. O governador podia, através do seu líder, mobilizar a base, como fez ontem, para aprovar o PLC 26 (reforma administrativa estadual). Ontem estávamos com o plenário lotado, hoje estamos com o plenário esvaziado. Quem tem medo da CPI da Prevent Senior? Os bolsonaristas ou os governistas?", criticou Fiorilo.

Já o deputado Gil Diniz (PSL-SP), integrante da ala bolsonarista, que tenta impedir a instalação da CPI, provocou os petistas. "O plenário está vazio. O governo traiu seu principal aliado, o PT", disse.

Como já há outras cinco comissões protocoladas para tramitar neste semestre na Assembleia - número máximo previsto no regimento interno -, é necessário que o plenário aprove um projeto de resolução para a instalação de uma sexta comissão investigativa. Para que esse projeto tramite rápido e não passe por comissões, a Alesp deve aprovar a sua urgência.

A CPI quer investigar denúncias de que a Prevent Senior usava seus hospitais como laboratórios para estudos com a hidroxicloroquina e outros medicamentos do chamado "kit Covid". A operadora de saúde também tornou-se alvo da CPI da Covid no Senado. Na Câmara Municipal de São Paulo, já tramita outra comissão de inquérito a respeito do mesmo tema.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;