Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Governo fará sincronização ou pedirá licença de gasto, diz Guedes, sobre Auxílio



20/10/2021 | 18:21


O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que para lançar o Auxílio Brasil de R$ 400, o governo fará uma "sincronização" de ajustes de salário, ou pedirá uma licença para gastar cerca de R$ 30 bilhões, que estariam fora do teto de gastos. "Estamos buscando formatação final dos R$ 400. Precisamos de olhar de mais compromisso fiscal, e de equilíbrio", afirmou.

Guedes participou do Fórum Incorpora 2021, da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). A fala do ministro estava prevista para ocorrer presencialmente, em São Paulo, mas, em meio às negociações do novo Auxílio Brasil, Guedes ficou em Brasília e participou remotamente.

Ele voltou a lamentar o fato de o Senado não ter aprovado ainda a reforma do Imposto de Renda, enviada pelo Executivo e disse que isso impede a criação do Auxílio Brasil permanente. "Se a política quisesse, faria reforma do IR e nos daria programa permanente", completou. "Quem tem voto é a política. Não é primeira nem última vez que economia é só olhar técnico."

No evento, o ministro disse ainda que o atual governo quer ser "reformista e popular, e não populista". "Governos populistas estão desgraçando seus povos na América Latina", acusou.

Mercado de carbono

O ministro da Economia disse ainda que o governo aproveitará a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP-26, para "relançar" a economia brasileira no exterior. A COP-26 acontecerá entre 31 de outubro e 12 de novembro na Escócia. "Vamos entrar no mercado de carbono, vamos lançar cédula verde", afirmou.

No evento da Abrainc, o ministro disse ainda que o impacto da inflação ocorre no mundo inteiro. "50% da inflação mundial é comida e energia", completou.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;