Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Atrações de Las Vegas: guia completo com pontos turísticos, hotéis e restaurantes

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Paulo Basso Jr.
Do Rota de Férias

20/10/2021 | 17:08


As atrações de Las Vegas são variadas e conquistam diferentes tipos de público. Ao contrário do que muita gente imagina, a cidade do Nevada não tem apenas cassinos, festas de despedida de solteiro e casamentos relâmpago.

Quem se joga nas atrações de Las Vegas se depara com shows espetaculares, algumas das baladas mais disputadas do mundo (inclusive nas piscinas, as famosas pool parties), hotéis do sonhos, restaurantes premiados, shoppings e diversão até mesmo para crianças.

Neste artigo, você verá um guia completo para aproveitar a viagem:

  • Onde fica Las Vegas
  • História: a evolução de Las Vegas
  • Onde ficar em Las Vegas
  • Transporte em Las Vegas
  • Onde comer em Las Vegas
  • Roteiro completo dia a dia
  • Dia 1: Atrações de Las Vegas – Strip
  • Dia 2: Mais pontos turísticos na Strip
  • Dia 3: Downtown Las Vegas
  • Dia 4: Compras em Las Vegas
  • O que fazer em Las Vegas à noite

Seguro viagem EUA – Pesquise as melhores opções do mercado e ganhe 5% de desconto ao usar o cupom ROTADEFERIAS5 no site Seguros Promo.

Onde fica Las Vegas

Las Vegas fica no estado de Nevada, no oeste dos Estados Unidos. Está a quatro horas de carro de Los Angeles, na Califórnia, e a mesma distância do Grand Canyon, onde dá para chegar também a partir de passeios de helicóptero.

Para consultar passagens aéreas mais baratas para Las Vegas, vale a pena usar a ferramenta Skyscanner. Assim você encontra não apenas as melhores promoções, mas também as melhores rotas para a cidade.

Compare aqui os preços de todas as empresas que voam para Las Vegas e garanta as passagens mais baratas.

História: a evolução de Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Atrações de Las Vegas: complexo do Aria

Gângsteres, jogos de azar e prostituição ajudaram a construir a fama de Las Vegas, que por muitos anos usou, abusou e se lambuzou da alcunha de Sin City (Cidade do Pecado). Hoje, porém, o maior pecado é achar que ela se resume a isso.

Cada vez mais moderna, a cidade construída no meio de um deserto em Nevada, nos Estados Unidos, vem passando por uma grande e bem-vinda transformação. A prova disso são os hotéis com fachadas futuristas que espetam cada vez mais o céu da Strip, como é conhecida a Las Vegas Boulevard, avenida mais turística da cidade, destacando-se no skyline diante das tradicionais réplicas de monumentos de Veneza, Cairo, Paris e Roma dos grandes hotéis-cassinos que ainda se mantêm vivas por lá.

Para usar telefone e internet nos EUA, clique neste link e garanta seu chip viagem internacional. Use o cupom rotadeferias para ganhar até 10% de desconto.

Foi de olho nesse conceito futurista, sem deixar de lado certas tradições, que saí em busca de novas experiências e pontos turísticos em Las Vegas em meio a sósias do Elvis, fontes dançantes, roletas girando e mulheres e homens seminus em troca de alguns dólares para posar para fotos. Não demorou a que me deparasse com shows grandiosos, exposições hollywoodianas, restaurantes premiados, mercados internacionais, praças esportivas…

A lista de o que fazer em Las Vegas vai longe. Nessa toada, voltei para casa com a certeza de que tanto faz se a intenção é ir até lá para beber, casar ou entrar no clima de “Se Beber, Não Case!”. Las Vegas está mais divertida do que nunca.

Onde ficar em Las Vegas

Na hora de decidir onde ficar em Las Vegas, o ideal é escolher um dos hotéis-cassino da Strip, sobretudo entre a altura do Park MGM e do The Venetian. Como você verá em seguida, tudo é longe na cidade, e hospedar-se nesse miolo é a melhor maneira de gastar menos com transporte e aproveitar melhor as atrações de Las Vegas.

Hotéis e casas de aluguel em Las Vegas – Encontre aqui a melhor opção para você.

A grande notícia é que os hotéis de Las Vegas tem um dos melhores custos-benefícios do mundo. Como os empreendimentos por lá ganham mais com as atrações do que com os quartos, eles jogam o preço lá embaixo para que as pessoas fiquem nele e explorem mais seu interior. Assim, é possível encontrar boas pechinchas por lá e, com sorte, ficar até em um cinco estrelas por preços bem inferiores aos praticados em outros lugares do mundo.

Eu já fiquei nos quatro hotéis abaixo e gostei bastante. Dá uma olhada.

  • The Venetian

Paulo Basso Jr.
The Venetian, em Las Vegas

O lobby imponente deste luxuoso hotel remete aos palácios venezianos. Há um shopping anexo, com ótimas lojas e restaurantes, onde é possível até andar de gôndola. Além disso, este hotel de Las Vegas uma balada famosa, shows e ótimos restaurantes.  Os preços dos quartos por lá começam em US$ 143.

Endereço3355 S Las Vegas Blvd, Las Vegas.

Faça aqui sua reserva no The Venetian

  • Park MGM

Paulo Basso Jr.
Eataly, no Park MGM

Localizado ao lado da T-Mobile Arena, onde rolam shows e jogos de hóquei, o Park MGM conta com um Eataly e um belo teatro em suas dependências. Os quartos simples e com decoração clean não têm frigobar – há gelo de graça em máquinas nos corredores. De lá, é fácil chegar às principais atrações de Las Vegas. De quebra, Lady Gaga faz um show residente nas dependências do hotel e conta com uma loja-museu por lá.  Diárias desde US$ 69. Para quem procura hotel barato em Las Vegas, é o melhor custo-benefício da Strip.

Endereço3770 S Las Vegas Blvd, Las Vegas

Faça aqui sua reserva no Park MGM

  • Aria Resort & Casino

Paulo Basso Jr.
Aria, em Las Vegas

Um dos hotéis-cassino mais modernos da Strip, conta com um belo complexo gastronômico e é ligado por um trem gratuito aos vizinhos Bellagio e Park MGM. Alguns quartos oferecem vistas espetaculares. Há ótimos restaurantes em suas dependências, como a Bardot Brasserie. Fica perto de diversos pontos turísticos de Las Vegas. As diárias partem de US$ 205.

Endereço3730 S Las Vegas Blvd, Las Vegas

Faça aqui sua reserva no Aria Resort & Casino

  • Wynn Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Hotel-cassino Wynn, uma das atrações de Las Vegas

Fica em um dos trechos mais ao norte da Strip e reúne restaurantes badalados. Destaque para o cassino, que assim como o do vizinho “gêmeo” Encore, é mais iluminado do que a média da cidade. É um hotel-cassino para quem não abre mão de luxo ou deseja investir um pouco mais, por exemplo, ao passar uma lua de mel em Las Vegas. Com sorte, é possível encontrar diárias desde US$ 209.

Endereço: 3131 S Las Vegas Blvd, Las Vegas

Faça aqui sua reserva no Wynn Las Vegas

Transporte em Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Passarelas de pedestres são comuns na Strip

Antes de visitar a cidade, a primeira coisa que você deve ter em mente é saber que tipo de transporte em Las Vegas deve usar. E a verdade é que se anda muito por lá: a distância entre os principais hotéis-cassino, apenas na Strip, chega aos 3 km. Para ir de um a outro, não faltam passarelas e escadas-rolantes. E olha que ainda tem outras áreas da cidade que valem a visita, como Downtown.

Como não há muito transporte público, o jeito é recorrer a táxis, aos motoristas de aplicativo, a ônibus de empresas que percorrem a Las Vegas Boulevard, como a The Deuce, ou, então, ao Las Vegas Monorail. Trata-se de um trenzinho que para em estações situadas atrás de diversos hotéis-cassinos (o que é um pouco ruim, já que elas ficam afastadas) no sentido norte da Strip, entre eles o MGM Grand e o Flamingo, bem como a área The Linq. Por US$ 13 ao dia, dá para acessá-los quantas vezes quiser.

No sentido sul da Strip, há também alguns monorails que interligam o Bellagio e o Park MGM, passando pelo Aria, e o Excalibur e o Mandalay Bay, parando no Luxor. E o melhor de tudo é que, nesse caso, eles são gratuitos.

Clique aqui para fazer reservas de tours, ingressos e transfers em Las Vegas com a Get Your Guide.

Outra dica é consultar sempre o preço dos táxis. Do aeroporto para a Strip, por exemplo, o preço é fixo e, não raramente, sai mais em conta que o dos motoristas de aplicativos. Isso também costuma ocorrer nos horários mais disputados como no começo da noite.

Sobre aluguel de carro em Las Vegas, não indico, a não ser para chegar lá a partir de Los Angeles, por exemplo, ou para visitar os arredores, como o Grand Canyon. Na cidade, quem anda de automóvel deixa de ver as principais atrações e ainda paga caro para parar nos estacionamentos.

Onde comer em Las Vegas

Na hora de descobrir onde comer em Las Vegas, não faltam opções. Talvez nem Paris, Londres ou Nova York reúnam tantos chefs-celebridade quanto a cidade de Nevada (mesmo porque é desses centros que eles vêm). Os principais restaurantes de Las Vegas ficam dentro dos hotéis-cassino. Confira algumas dicas:

Paulo Basso Jr.
Hell’s Kitchen, no Caesars Palace

O gritão Gordon Ramsay, por exemplo, tem casas em diversos hotéis. Seu famoso Hell’s Kitchen, em frente ao Caesars Palace, forma filas antes mesmo das 10h da manhã. O carro-chefe da casa é o bife Wellington.

Endereço3570 Las Vegas Blvd S, Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Gordon Ramsay Burger, no Planet Hollywood

Quem quiser também pode visitar a Gordon Ramsay Burger, hamburgueria do cozinheiro escocês, que funciona no hotel Planet Hollywood e é um pouco mais calma. Fui, comi um sanduba caprichado, com carne de porco, ovo frito e salada. Estava sensacional.

Endereço: 3667 S Las Vegas Blvd, Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Sushisamba, no The Venetian

Este restaurante no The Palazzo at the Venetian tem uma atmosfera contagiante e, não raramente, trilha sonora com samba. Reúne pratos brasileiros, peruanos e, principalmente japoneses, em uma combinação que parece estranha, mas dá supercerto. Vale a pena arriscar os rolls e a barriga de porco.

Endereço: 3327 S Las Vegas Blvd, Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Brera Osteria, no The Venetian

Para quem gosta de pratos italianos, este restaurante do The Venetian é uma excelente pedida. Tem  massas caseiras e bons molhos. Quem quiser também pode provar pizzas enquanto curte o clima de uma praça de Veneza. As sobremesas, como o crème brûlée de pistache, são de dar água na boca.

Endereço: 3355 S Las Vegas Blvd, Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Lupo by Wolfgang Puch, no Mandalay Bay

Mais um restaurante em Las Vegas para quem gosta de massa, essa casa do chef-celebridade Wolfgang Puck tem ótimo custo-benefício. Adorei a burrata de entrada e mandei bem na sequência com um pappardelle à bolonhesa. Fica no The Mandalay Bay, ao sul da Strip.

Endereço: 3950 S Las Vegas Blvd, Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Water Grill, no The Forum Shops at Caesars

A casa, situada no The Forum Shops at Caesars, é especializada em frutos do mar, tem ótimo atendimento e pratos de dar água na boca. Destaque para o bar central, onde são preparadas ostras. O chef-executivo peruano Paolo Bendezu também manda muito bem nos cortes de carne.

Endereço: 3500 South Las Vegas Blvd Space #G01, Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Bacchanal Buffet, no Caesars Palace

Longas filas se formam diante deste restaurante durante os brunches nos fins de semana. Com estilo bufê, tem diversas estações. Dá para repetir quantas vezes quiser. Destaque para os pratos italianos e asiáticos. Fica ao lado do cassino do Caesars Palace.

Endereço: 3570 S Las Vegas Blvd, Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Top of the World, no The Strat

Localizado no alto da torre do The Strat, este restaurante dá uma volta completa a cada 30 minutos, permitindo lindas vistas de Las Vegas. Tem menu degustação e bom pratos à la carte, com destaque para os cortes de carne.

Endereço: 2000 Las Vegas Blvd S, Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Momofuku, no The Cosmopolitan

Versão de Las Vegas do restaurante de Nova York que faz sucesso ao oferecer pratos orientais saborosos por preços aceitáveis. Vale a pena provar os caldos com carne de porco e peixes. Fica no The Cosmopolitan, um dos hotéis modernos de Las Vegas.

Endereço: Boulevard Tower, 3708 Las Vegas Blvd S Level 2, Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Jaleo, no The Cosmopolitan

Outro restaurante que vale a visita no The Cosmopolitan é o Jaleo. Com clima informal, serve excelentes tapas e outras especialidades espanholas, como paella. Uma boa dica é ir na hora do almoço, quando não costuma ficar tão cheio.

Endereço: Boulevard Tower, 3708 Las Vegas Blvd S Level 3, Las Vegas

Paulo Basso Jr.
Lago, no Bellagio

O Lago, do chef espanhol Julian Serrano, fica no Bellagio. Ali, provei delícias como pato com polenta cremosa e burratas em uma mesa com vista para o lago do hotel, onde fontes fazem as águas dançar de acordo com a música que está sendo tocada. Vale a pena ir até lá no brunch, que só é servido aos sábados e domingos. Faça reserva com antecedência para ficar próximo à varanda, pedir um drinque colorido e contemplar o show.

Endereço: Bellagio Hotel & Casino, 3600 S Las Vegas Blvd, Las Vegas

  • Chefs famosos

Paulo Basso Jr.
Guy Savoy, no Caesars Palace

 

Tem ainda muitos chefs famosos assinando menus e que são boas dicas de onde comer em Las Vegas, entre eles Joël Robuchon (já falecido), Guy Savoy, Michael Mina, Masaharu Morimoto, Julian Serrano, Thomas Keller… Quase todo grande hotel na Strip tem o seu cardápio de um estrelado Michelin, assim como os shoppings. Só é bom fazer reservas com antecedência.

Clique aqui para pesquisar e alugar carro nos EUA e fazer um roteiro de Las Vegas para Los Angeles ou o Grand Canyon.

Roteiro completo dia a dia

Na hora de traçar um roteiro em Las Vegas, vale a pena reservar ao menos dois dias para a Strip, um para atrações em outros lugares na cidade e um para compras. Quatro dias, portanto, é o mínimo para conhecer os principais pontos turísticos.

O ideal é dividir o trecho mais turístico da Strip em dois e, de acordo com a posição do seu hotel, estabelecer o seguinte roteiro:

Dia 1 – Atrações de Las Vegas – Strip

  • Placa de Welcome Las Vegas
  • Mandalay Bay
  • Luxor
  • New York, New York
  • The Park e T-Mobile Arena
  • Park MGM
  • Aria
  • The Cosmopolitan
  • Planet Hollywood
  • FlyOver Las Vegas
  • MGM Grand

Dia 2 – Mais pontos turísticos na Strip

  • Bellagio
  • Caesars Palace
  • Mirage e Treasure Island
  • Wynn
  • The Venetian
  • The Linq
  • Paris Las Vegas

Dia 3 – Downtown Las Vegas

  • Fremont Street
  • Mob Museum
  • Neon Museum
  • Capelas e Trato Feito
  • The Strat
  • Area15

Dia 4 – Compras em Las Vegas

  • The Forum Shops
  • Esplanade
  • The Grand Canal Shoppes
  • The Shops at Crystals
  • The Fashion Show Mall
  • Premium North e South

Confira aqui excelentes opções de pacotes de viagens para os EUA.

Dia 1: Atrações de Las Vegas – Strip

  • Siga de táxi ou com um motorista de aplicativo até a placa Welcome to Fabulous Las Vegas, no sul da Strip. Às vezes tem filas para fazer fotos, mas este é um clássico que vale a pena. O bom é que é de graça

  • Dali, caminhe até  hotel-cassino Mandalay Bay, que reúne um dos maiores aquários do mundo. A atração, chamada Shark Reef, tem ingressos a partir de US$ 29.

Paulo Basso Jr.
Esfinge em frente ao Luxor
  • Um trem gratuito sai do Mandalay Bay rumo ao Luxor, hotel-cassino em formato de pirâmide. Vale a pena fotografar a Esfinge na porta e, se tiver com crianças, ir à mostra Titanic Exhibit, que funciona lá dentro. Nela dá para ver réplicas das acomodações do famoso navio que naufragou, entender como foi o acidente e até mesmo conferir a maior peça do transatlântico resgatada do fundo do mar.

  • De volta ao trem, você chega ao hotel Excalibur, que é vizinho do New York, New York. Neste último, cuja fachada traz ícones da Big Apple, como o Empire State e a Estátua da Liberdade, há ruas internas que simulam Manhattan, com lojas e restaurantes. Também dá para andar de montanha-russa por lá.

Paulo Basso Jr.
The Park e T-Mobile Arena, atrações de Las Vegas

  • Dali, basta atravessar a rua para alcançar o Park MGM. Ele reúne boas atrações de Las Vegas, como uma loja da Lady Gaga e um mercado Eataly, com lojas e restaurantes especializados na cultura italiana.

Paulo Basso Jr.
The Tea Lounge, segredo bem guardado em Las Vegas
  • Mais adiante, ainda caminhando, você chega ao complexo do Aria, que integra o luxuoso The Shops At Crystals e bons restaurantes. Ao lado dele há um Waldorf Astoria, hotel sofisticado que, em um dos últimos andares, abriga uma casa de chá com excelente vista da Strip, a The Tea Lounge.

Paulo Basso Jr.
Bar The Chandelier, no The Cosmopolitan
  • Grudadinho no Aria está o The Cosmopolitan. Assim que você entra nele já dá de cara com monumentos de sapatos de salto, que rendem lindas fotos. Não deixe de ir também ao lindo bar The Chandelier, repleto de lustres, seja para pedir algo e descansar um pouco ou apenas para fotografar. O restaurante Momofuku está bem ao lado.

  • Chegou a hora de atravessar a rua rumo ao Planet Hollywood, onde fica a hamburgueria de Gordon Ramsay. Caso ainda não tenha almoçado ou jantado, é uma boa pedida. Tem também um shopping por lá chamado Miracle Mile.

  • No sentido sul da Strip, você passará por diversas lojas famosas, como as da Coca-Cola e da M&Ms, além de redes populares, a exemplo de Ross e Marshalls. É nessa área que está também a FlyOver Las Vegas, atração que simula um voo de asa-delta pelos principais destinos do oeste americano. É muito bem-feita e divertida e custa a partir de US$ 34 para adultos e US$ 24 para crianças.

Paulo Basso Jr.
MGM Grand e New York, New York, na Stip
  • Este dia repleto de pontos turísticos em Las Vegas pode terminar no MGM Grand, palco de alguns dos melhores restaurantes da cidade, como o Morimoto. É lá também que rolam diversos eventos esportivos, sobretudo lutas. Na área The Districit, há ainda uma exposição de “Jogos Vorazes”, com algumas das roupas usadas por Jennifer Lawrence ao interpretar a guerreira Katniss Everdeen. No local, dá para fazer um treinamento de arqueiro e testar habilidades em uma sala com alvos virtuais. Batizada de The Hunger Games: The Exhibition, a experiência custa a partir de US$ 30.

Assine nossa newsletter com dicas semanas de turismo e ganhe um e-book exclusivo com dicas de viagem.

Dia 2: Mais pontos turísticos na Strip

Paulo Basso Jr.
No lago do Bellagio há fontes dançantes
  • O Bellagio é uma das principais atrações gratuitas de Las Vegas. Vale a pena visitá-lo por dentro, onde há bons restaurantes e um lindo jardim de inverno, com flores naturais trocadas periodicamente e distribuídas de acordo com um tema. O teto da recepção, por sua vez, traz obras de vidro do renomado artista Dale Chihuly. Já do lado de fora estão as fontes do Bellagio, que dançam de acordo com músicas apresentadas diversas horas por dia. Confira aqui a programação.

Paulo Basso Jr.
Recepção do Caesars Palace
  • O próximo hotel-cassino no sentido norte da Strip é o famoso Caesars Palace. Palco da gravação de diversos filmes, como Se Beber Não Case, o local é, na verdade, um complexo de hotéis, que abriga torres como a do luxuoso Nobu (o restaurante homônimo fica por lá, também). O local reúne diversos restaurantes, uma fonte na recepção e o bom The Forum Shops, com lojas de grifes caras e mais baratas, além de ótimos restaurantes.

  • Pode passar direto pelo Mirage (só vale voltar à noite quando rola por lá o Cirque du Soleil dos Beatles) e ir diretamente para o Treasure Island. Do lado de foram por diversas vezes por dia, rolam explosões no barco-pirata do hotel que fica na Strip. Vale a pena ver o show, que é de graça. Os fãs de “Os Vingadores” podem entrar no complexo para ver uniformes, máscaras e outros objetos usados nos filmes da saga. Há ainda uma loja e uma série de ambientes interativos, nos quais dá para sentir o peso do martelo do Thor ou conferir a evolução da armadura do Homem de Ferro, por exemplo. A exposição chama-se Marvel Avengers S.T.A.T.I.O.N. Custa US$ 34 para adultos e US$ 24 para crianças.

  • Já do outro lado da Strip estão o complexo dos hotéis Wynn e o Encore, duas entre as principais atrações de Las Vegas. No primeiro há um belo jardim de inverno, com flores naturais, semelhante ao do Bellagio, além de ótimos bares, restaurantes e o luxuoso shopping The Esplanade. O segundo, por sua vez, é palco de uma das pool parties mais agitadas da cidade, que só rolam nos meses mais quentes do ano.

Paulo Basso Jr.
Salão ao lado da recepção do The Venetian
  • Um dos motivos de ter menos hotéis-cassinos para visitar no segundo do que no primeiro dia é o The Venetian. Isso porque há muito que fazer por lá. O shopping local, chamado Grand Canal Shoppes, é enorme e traz lojas espalhadas em um ambiente que imita Veneza. Até o céu azulado é reproduzido. Você passa de uma ponte para a outra, como se estivesse na Sereníssima, e até vê gôndolas (os passeios nelas são divertidos, mas caros, já que duram pouco mais de 10 minutos e custam a partir de US$ 32). Não saia de lá sem ver o espetacular lobby do hotel e comer em alguns dos restaurantes espalhados pelas praças do shopping. Ah, e aproveite para fotografar, na fachada, o Campanário, a Ponte Rialto e o Palácio Ducal, como se estivesse em Veneza.

Paulo Basso Jr.
The Linq, com tirolesa e roda-gigante em Las Vegas
  • Descendo no sentido sul, você chegará ao The Linq, uma área relativamente nova que abriga lojas, restaurantes, uma tirolesa e a High Roller, maior roda-gigante do mundo. Uma volta completa nela dura 30 minutos e custa US$ 34,75 (pacotes com desconto incluem a tirolesa), mas o grande barato é ir justamente quando o sol está se pondo. Assim dá para ver a transformação de Las Vegas, acendendo suas luzes enquanto a noite cai. Já tinha ido às famosas rodas-gigantes London Eye, em Londres, e do ICON Park, em Orlando, mas achei o ponto turístico de Las Vegas o melhor de todas. Uma vez no The Linq, visite também a divertida loja I Love Sugar, repleta de doces e com um bar no segundo andar.

  • Para encerrar o dia, é hora de passear no Paris Las Vegas. Este hotel-cassino também conta com um shopping repleto de lojas e restaurantes, que imita as ruas de Paris. Do lado de fora, ele chama a atenção por conta de um balão, que fica iluminado à noite, e de uma réplica da Torre Eiffel, onde há um restaurante chique que dá vista, também, para as fontes do Bellagio – e, acredite, vale muito a pena vê-las tanto de noite quanto de dia.

Siga o Instagram @rotadeferias e confira matérias e bastidores das nossas viagens pelo Brasil e pelo mundo.

Dia 3: Downtown Las Vegas

Paulo Basso Jr.
O que fazer em Las Vegas: Fremont Street Experience
  • Enquanto bandas de rock tocavam ao vivo, dançarinas rebolavam no alto dos balcões dos bares e diabinhas (tem madres também) seminuas me perguntavam se eu queria fazer uma foto em troca de alguns dólares. Foi assim que me vi “perdido” na Fremont Street, uma rua larga e fechada para carros, repleta de cassinos e coberta em boa parte de sua extensão por uma estrutura de metal que exibe imagens frenéticas e brilhantes.

  • Essa é a área mais badalada da região de Downtown Las Vegas, a “velha Las Vegas”, um lugar divertido e democrático, já que há atrações gratuitas por todos os lados. Dá para passar horas apenas na Fremont Street Experience, vendo os desfiles de despedidas de solteiro(a)s e apresentações artísticas, mas resolvi explorar também os arredores para conhecer outros pontos turísticos de Las Vegas.

Paulo Basso Jr.
Mob Museum, uma das atrações de Downtown Las Vegas
  • Foi assim que cheguei até o Mob Museum, uma das gratas surpresas do roteiro de o que fazer em Las Vegas. Dedicado à máfia, o local tem tudo a ver com a cidade, pois foi um gângster chamado Benjamin “Bugsy” Siegel o responsável por inaugurar ali, em 1946, o primeiro megacassino do pedaço, o Flamingo Hotel (o nome foi dado em homenagem a uma namorada, que tinha pernas longas e vistosas). O jogo havia sido liberado em Nevada na década anterior, marcada pela Lei Seca (que durou de 1920 a 1933) e a consequente ascensão dos mafiosos.

  • O passeio permite que você fique sabendo de todas essas histórias e ainda observe uma série de objetos e fatos relacionados a Al Capone e companhia, com direito até a conexão com a indústria cinematográfica de Hollywood. No final, a dica é visitar o speakeasy, tipo de bar que está na moda nos Estados Unidos e que representa os espaços clandestinos que funcionaram durante o período em que era proibido vender bebidas alcoólicas no país. Se gosta de drinques, peça o The Marlow, com bourbon, blackberry, cereja, limão e alecrim, servido em uma garrafa escondida em uma caixa de madeira, que remete a um livro.

Paulo Basso Jr.
Neon Museum, mais uma das atrações de Las Vegas
  • Ainda em Downtown Las Vegas, aproveite para dar um pulo no Neon Museum, palco de letreiros luminosos históricos de hotéis, bares, restaurantes, lojas e cassinos de Las Vegas. O ingresso regular custa US$ 20.

  • Vale ressaltar que outras atrações de Las Vegas, como as capelas que celebram casamentos expressos e a loja Gold & Silver Pawn Shop, casa de penhores retratada na série Trato Feito, ficam em Downtown.

  • De volta à Strip, mas ainda na área central, é possível visitar o The Strat, hotel também conhecido como The Stratosphere marcado por uma enorme torre, a fim de fazer diversas atividades radicais, inclusive saltar de bungee jumping. Há também algumas atrações de parques de diversões entre os andares 107 e 112 do hotel. Tem um braço que abre com cadeirinhas na ponta e fica girando alucinadamente, um trenzinho tipo de montanha-russa que inclina no sentido do chão e um elevador que dispara para o alto, bem no topo do prédio, chegando a 330 metros de altura (a Torre Eiffel tem 300 metros).

  • A AREA15 não fica exatamente em Downtown, mas pode ser encaixada neste dia. Trata-se de um dos novos pontos turísticos de Las Vegas, com um ambiente repleto de neon que mistura jogos eletrônicos, lugares para comer, para fazer compras e até mesmo museus. O acesso é gratuito, mas as atividades internas são pagas à parte.

Dia 4: Compras em Las Vegas

  • A cidade de Nevada também é uma Meca do consumo, e por isso vale a pena tirar um dia inteiro para fazer compras em Las Vegas. Basta entrar nos principais hotéis-cassinos da Strip para se deparar com uma infinidade de lojas.

Paulo Basso Jr.
Compras em Las Vegas: The Forum Shops
  • Alguns deles têm shoppings imensos, como o Caesars Palace, com o The Forum Shops e suas lojas distribuídas atrás da fachada onde desponta a Fontana di Trevi. Entre elas, destacam-se grifes como Louis Vuitton, Bvlgari, Armani e Ermengildo Zegna. Não deixe de ir até a entrada principal, onde se destacam escadas rolantes que fazem curvas.

Paulo Basso Jr.
Grand Canal Shoppes, no The Venetian
  • Na mesma linha estão os centros comerciais Esplanade, no Wynn, onde há lojas como Manolo Blahnik, Rolex, Cartier, Chanel, Dior e Oscar de La Renta; e o The Grand Canal Shoppes, no The Venetian, no qual em volta dos canais pelos quais navegam gôndolas despontam as vitrines da Burberry, Davidoff, Jimmy Choo, Marc Jacobs e Christian Louboutin, entre outras.

Paulo Basso Jr.
The Shops at Crystals, opção luxuosa de compras
  • Quem busca sofisticação encontra peças exclusivas de marcas como Prada, Hermès e Tiffany & Co. no The Shops at Crystals, centro de compras ultraluxuoso situado entre os hotéis Aria e The Cosmopolitan.

  • As lojas mais acessíveis, por sua vez, estão no Fashion Show Mall, na Strip, ou nos mais afastados outlets da rede Premium, ao sul e ao norte da cidade.

O que fazer em Las Vegas à noite

Divulgação
One, o show do Cirque du Soleil dedicado a Michael Jackson

Espetáculos não faltam entre as atrações de Las Vegas, entre eles as famosas apresentações da trupe canadense do Cirque du Soleil, com vários shows em cartaz na cidade.

Há shows dedicados a artistas, como o Love, no Mirage, dos Beatles, e o One, de Michael Jackson, no Mandalay Bay (um dos meus favoritos, com efeitos visuais brilhantes), sem contar o sempre disputado “O”, no Bellagio. Os ingressos variam bastante de acordo com a época do ano e o dia da semana, mas é difícil achar por menos de US$ 90 (a maioria passa dos US$ 100).

Outra apresentação divertida é a Atomic Sallon Show, que está rola em um teatro situado no Grand Canal Shoppes, no complexo do hotel The Venetian. Engraçada e sexy, a peça remete ao Velho Oeste e conta com danças e performances impressionantes por parte dos artistas. Tem “moça séria” que vai parar no poste de pole dance, fortões de fio dental se equilibrando em cordas e postes e até madres que brincam com pompoarismo e terminam a noite de lingerie vermelha. É a cara de Las Vegas, que mudada ou não, segue sendo um grande espetáculo.

Paulo Basso Jr.
Vista do Skyfall Lounge, no The Delano

Fora isso, quem procura o que fazer em Las Vegas à noite pode fazer reservas em bares como o Skyfall Lounge, no hotel Delano, de onde se tem uma das mais belas vistas da Strip, aproveitar altas baladas, como a Zouk, que acabou de sair do forno no hotel Resort World, ou se jogar na farra da Fremont Street Experience, em Downtown. Afinal, as atrações de Las Vegas nunca tem hora para acabar.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;