Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Grande ABC tem a menor taxa de transmissão da Covid do Estado

Divulgação/Marcelo Camargo/Agência Brasil  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Indicador de 0,58 mostra que a pandemia está sob controle e comprova a eficiência dos imunizantes contra o coronavírus


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

19/10/2021 | 18:49


O Grande ABC registrou nesta terça-feira (19) a menor taxa de transmissão da Covid entre as 21 regiões do Estado. De acordo com dados da SP Covid Info Tracker, plataforma gerida por pesquisadores da Unesp (Universidade Estadual Paulista), da USP (Universidade de São Paulo) e do Cemeai (Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria) que levam em consideração dados da pandemia disponibilizados pelo governo do Estado por meio da Fundação Seade, o indicador das sete cidades é de 0,58, o mesmo registrado pelos municípios da região de Taubaté, mas nos critérios de desempate o Grande ABC leva vantagem. 

A taxa significa que a pandemia está sob controle na região, sobretudo pela vacinação avançada. De acordo com dados enviados ontem pelas prefeituras, 75,9% dos moradores com 12 anos ou mais, que estão aptos a receber os imunizantes contra a Covid, estão com o esquema vacinal completo. Especialistas explicam que o ideal é que o indicador fique sempre abaixo de 1. No caso do Grande ABC, a taxa de 0,58 significa que cada 100 pessoas infectadas pelo novo coronavírus têm capacidade de transmitir o vírus para outros 58 indivíduos. No Estado de São Paulo como um todo, o indicador está em 0,8 e no Brasil a taxa é de 0,72. 

Infectologista e fundador do IBSP (Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente), José Ribamar Branco acredita que o patamar alcançado pelo Grande ABC dá segurança para a flexibilização total como foi adotada pelas cidades no início do mês. “Esse é o melhor dos mundos, essa taxa de transmissão mostra que a vacina está sendo muito eficiente na região, isso dá tranquilidade para fazer a abertura do comércio, liberação controlada de shows e público no futebol. Quanto mais conseguir uma vacinação acima de 90% da população teremos taxa de transmissão baixa. Mostra que a política adotada no Grande ABC foi eficiente, mostra que a pressão da sociedade para adoção de medidas públicas adequadas funcionou”, comentou.

A projeção da SP Covid-19 Info Tracker prevê que a taxa de transmissão no Grande ABC vai continuar caindo nos próximos dias até atingir 0,50 no domingo. A marca é importante porque é vista por especialistas como margem de segurança para as cidades começarem a pensar em abolir o uso da máscara de proteção, mas para isso o indicador deve manter neste patamar por alguns dias. Desde o início da pandemia, a menor marca atingida pela região foi 0,53 em 29 de julho, mas no dia seguindo a taxa começou a subir novamente. O pico foi computado no dia 21 de junho, com 1,61. 

Um dos pesquisadores responsáveis pela plataforma SP Covid-19 Info Tracker, o professor da Unesp, matemático e cientista de dados Wallace Casaca explica que os dados tabulados refletem índices que levam em consideração informações reais recolhidas em 92 municípios do Estado, assim como investigação específica em supercomputadores. “A taxa de reprodução do vírus é elaborada por meio de metodologia científica e levamos alguns outros índices para calcularmos esse valor”, explicou o docente.

Cinco cidades do Grande ABC registram mortes por coronavírus

Cinco municípios do Grande ABC registraram mortes por Covid ontem. Foram dois óbitos em Santo André, dois em São Bernardo, um em São Caetano, um em Ribeirão Pires e um em Rio Grande da Serra. Com isso, o total de falecimentos desde o início da pandemia chegou a 10.321. 

Já em relação aos diagnósticos positivos da doença, foram confirmados mais 141 casos em Mauá (61), Santo André (34), Diadema (22), São Bernardo (13), São Caetano (oito), Ribeirão Pires (dois) e Rio Grande da Serra (um). O acumulado desde o primeiro registro, em 15 de março de 2020, chegou a 261.878. Deste total, 247.260 estão recuperados.

Ontem na região foram aplicadas 19.778 vacinas contra a Covid, sendo 1.042 referentes à primeira dose, 11.883 à segunda e 6.853 reforços. Somando toda a população do Grande ABC, 76,6% das pessoas já iniciaram o esquema vacinal e 59,8% estão com o esquema completo.

O Estado registrou ontem cerca de 3.900 pessoas internadas por Covid pelo terceiro dia seguido. Ontem eram 3.918 pacientes hospitalizados, sendo 1.849 em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) e 2.060 em leitos clínicos.

Os dados atuais de hospitalização pela doença são similares aos verificados na primeira semana de monitoramento do impacto da pandemia na rede hospitalar de São Paulo, realizado por meio do Censo Covid-19, criado pela Secretaria de Estado da Saúde para esta finalidade. O número global de internados foi cerca de oito vezes maior no pico da segunda onda, quando chegou a ultrapassar 31 mil pacientes hospitalizados com a doença. 

No decorrer da pandemia, até o momento são 4.391.302 casos, dos quais 4.216.538 já estão recuperados, incluindo 453.573 que foram internados e receberam alta. Houve também 151.210 óbitos.

No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, foram registrados mais 390 mortes e 12.969 casos de Covid entre segunda-feira e ontem. Com isso, desde o início da pandemia são 603.855 óbitos e 21.664.879 infectados, sendo que, destes, 20.838.188 estão recuperados. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;