Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Baldy deixa governo do Estado para concorrer ao Senado

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Secretário dos Transportes Metropolitanos pede exoneração para focar em projeto eleitoral em Goiás


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

18/10/2021 | 14:52


O secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, pediu exoneração do governo do Estado. Ele anunciou na manhã desta segunda-feira seu desligamento com objetivo de se dedicar à construção de sua pré-candidatura ao Senado por Goiás – Baldy, que desde 1º de janeiro de 2019 estava no Palácio dos Bandeirantes, é filiado ao PP.

Em julho, o Diário mostrou que Baldy poderia deixar a administração de João Doria (PSDB) para focar no projeto eleitoral de seu Estado. À ocasião, o nome de Baldy foi sondado pelo senador licenciado Ciro Nogueira (PP-PI), que havia sido convidado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a assumir a Casa Civil no Palácio do Planalto. Baldy iria para o governo federal, em Brasília, e ficaria mais próximo de Goiás e também com menos atribuições para arquitetar sua empreitada política.

“Gratidão por terem confiado em minha pessoa e conseguirmos entregar dignidade e respeito a milhões de trabalhadores que, diariamente, gastam tempo de suas vidas dentro da estrutura da STM (Secretaria dos Transportes Metropolitanos). Foi em meio a minha gestão que passamos por um dos maiores desafios da humanidade, vencendo dia a dia na luta contra o coronavírus, sempre tomando atitudes pioneiras e copiadas dos demais sistemas de transportes sobre trilhos do mundo todo”, disse Baldy, em carta enviada a Doria e ao vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB).

A gestão estadual fez balanço da passagem de Baldy pela pasta. “(Sob sua administração) Retomou as obras da Linha 6-Laranja, maior obra de infraestrutura da América Latina e que estava parada havia quatro anos; e pela primeira vez na história do Metrô iniciou e vai concluir uma estação na mesma gestão: a estação Jardim Colonial, que será entregue nos próximos dias. Também finalizou a então abandonada Estação Bruno Covas/Mendes/Vila Natal na Linha 9-Esmeralda; retomou e entregou a Estação Francisco Morato na Linha 7-Rubi; e retomou as obras das Estações da Linha 15-Prata, sendo quatro delas entregues no primeiro ano de gestão: Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus.”

Também sob responsabilidade de Baldy, o governo do Estado mudou a rota da Linha 18-Bronze do Metrô, que ligaria o Grande ABC ao sistema metroviário da Capital por monotrilho. O projeto original, assinado em 2014, foi enterrado e substituído pelo BRT (sigla em inglês para ônibus de alta velocidade). A obra e o sistema ficarão sob responsabilidade da Next Mobilidade (antiga Metra), que abarcará a operação da Área 5 da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e seguirá à frente do Corredor ABD do trólebus.

“Alexandre Baldy foi competente, dedicado e inovador à frente da Secretaria de Transportes Metropolitanos. Deixa amigos e um grande legado com sua atuação”, afirmou Doria. O tucano anunciou que Paulo Galli, que até então era secretário executivo da pasta, assume interinamente o setor. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;