Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Treinador quer usar no Ramalhão técnicas aprendidas na Europa

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Observador, Thiago Carpini se diz disposto a encarar desafio de levar Sto.André a coisas maiores no Paulistão


Francisco Lacerda
Do Diário do Grande ABC

16/10/2021 | 00:01


Motivado e disposto a encarar grande desafio de levar o Santo André a “coisas maiores” no Paulistão. É com essa expectativa que chega o técnico Thiago Carpini, 37 anos, para a disputa da competição de 2022. O treinador, que iniciou a carreira em 2019 no comando do Guarani e depois passou pela Inter de Limeira, na qual disputou 13 jogos, com seis vitórias e sete derrotas, campanha que levou o time do Interior às quartas do Paulista da Série A-2. Desde a saída da Inter ele fazia cursos na Europa, assistiu a muitos jogos, para, segundo ele, observar a maneira de jogar de equipes do Velho Continente e, posteriormente, poder adotar no Ramalhão. “Visitei Benfica (Portugal), Atlético de Madrid, Barcelona e Valldolid (todos da Espanha), que são conceitos diferentes, mas escolas que eu gosto. Observei muitas coisas boas, e não só para minha carreira, mas também para o nosso projeto ao Paulistão com o Santo André. Vai ser muito importante”.

Para a montagem do elenco o treinador diz que não tem “apego” quanto à idade e pretende usar no Ramalhão mescla de jovens da base e atletas ainda com vínculos mas não descarta novas contratações. “Tem que ser atleta, que tenha entrega, cumpra o que é proposto, saiba se comportar sem a bola, que queira vencer, reconquistar espaço”, diz.

Buscando evoluir na carreira, revela que tem muito a aprender no Santo André, com a direção e também com jogadores e demais pessoas do dia a dia da agremiação, mas que tem filosofia, “aquilo que os meus times jogaram em outras oportunidades”, que é a de armar equipe “corajosa, alegre, envolvente, de mobilidade, enfrentamento. É isso que acredito. Colocando aquilo que acredito e passando a convicção aos jogadores, acho que estamos mais próximos de bons resultados”.

Questionado quanto às pretensões o no Paulista, explica que no primeiro momento é fazer pontuação segura para se manter no torneio. Depois, com a esperada evolução da equipe, buscar coisas maiores. “Não é demérito nenhum, antes de correr a gente precisa caminhar.”

A maneira de jogar da equipe, acrescenta, vai depender do momento, mas que espera apoio da torcida. “A gente vai buscar sempre tentar o controle, propor e vamos enfrentar grandes adversários. E tem momentos do jogo que tem que saber sofrer e ver algumas estratégias. Que os atletas comprem essa ideia para que possamos desempenhar bom Paulistão”. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;