Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Roubos e furtos de caminhão recuam 9,7% no Grande ABC

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Bairros Alvarenga, Batistini e Cooperativa, todos em São Bernardo, são os mais visados pelos criminosos na região


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

16/10/2021 | 00:01


Caiu em 9,7% na região o registro de roubos e furtos de caminhões, caminhões-trator, reboques e semirreboques nos seis primeiros meses de 2021 na comparação com o mesmo período de 2020. Em números absolutos, foram 82 crimes deste tipo de janeiro a julho deste ano, contra 74 do primeiro semestre de 2020. O levantamento, que não conta com dados de Ribeirão Pires, faz parte do Boletim Econômico Tracker-FECAP, produzido a partir da análise dos BOs (Boletins de Ocorrência) registrados pela SSP (Secretaria de Segurança Pública) de São Paulo.

A queda no indicador é ainda mais acentuada se levado em consideração que aumentou durante a pandemia a circulação de caminhões em virtude da alta nas vendas on-line, assim como explica o diretor comercial do Grupo Tracker, Rodrigo Abbud, um dos responsáveis pela pesquisa. “Durante a pandemia, o trânsito de automóveis reduziu nas grandes cidades. Em contrapartida, caminhões, utilitários e motos ganharam mais destaque, à medida em que os brasileiros aumentaram a demanda de compras on-line e por aplicativos de delivery. Além disso, o setor de agronegócio foi um dos poucos que se manteve aquecido frente à crise sanitária, com a utilização predominante do transporte rodoviário. Esses fatores combinados resultaram em uma maior exposição de veículos pesados, cargas e utilitários, rodando dentro e fora das cidades, e fatalmente despertando a atenção e o interesse de criminosos”, comentou.

Os números do Grande ABC contrastam com os apurados no Estado. De acordo com o boletim, São Paulo registrou 2.338 ocorrências de roubo ou furto de caminhões e similares nos seis primeiros meses de 2021. Alta de 2,19% em relação ao primeiro semestre do ano passado. Foram 1.937 roubos (alta de 4,65%) e 401 furtos (queda de 8,24%). O estudo analisou os quatro tipos de veículos separadamente. A quantidade de roubos e furtos de reboques no Estado, até junho de 2021 (154 ocorrências), já se aproxima do patamar dos acumulados de 2019 (212 registros) e do ano passado (189 ocorrências). E a quantidade de roubos de caminhões, nos seis meses de 2021, já representa 53,97% do registrado em todo ano de 2020.

BAIRROS MAIS VISADOS

De acordo com o boletim, o bairro com o maior número de ocorrência de furtos e roubos de caminhões no Grande ABC é o Alvarenga, com 20 ocorrências, seguido do Batistini, com 16, e do Cooperativa, com 15, todos em São Bernardo. Em Santo André, a região mais visada é classificada como Área Industrial, na região da Avenida Varsóvia, com seis casos; em São Caetano, o ponto mais crítico é a Vila Prosperidade, com cinco casos; por fim, em Diadema, o local que exige mais atenção é o bairro Conceição, com 11 BOs. 

CIDADES PERIGOSAS

<EM>São Bernardo está entre os municípios que mais subiram no ranking estadual em 2021. Com 51 roubos de caminhões em 2020 inteiro, a cidade do Grande ABC ocupava apenas a 16ª posição da lista. Em 2021, porém, levando em consideração apenas dados do primeiro semestre, São Bernardo, com 39 roubos de veículos pesados, já se posiciona no Top 10, ocupando a nona posição. 

Os municípios de Cubatão, Cajamar, Itaquaquecetuba, Osasco e Embu das Artes também subiram no ranking e se destacam negativamente em 2021 entre os mais visados pelos criminosos. O topo da lista continua ocupado por São Paulo (351 roubos), Guarulhos (204) e Jundiaí (137). “Em Cajamar, em todo o ano de 2020 foram registrados 33 boletins, enquanto em apenas seis meses deste ano já são 72 ocorrências. Uma das hipóteses para o aumento substancial de roubos é o fato de o município atrair cada vez mais centros de distribuição, com incentivo fiscal e por ter acesso privilegiado pela Rodovia Anhanguera e Rodoanel”, afirma o coordenador do Comando de Operações do Grupo Tracker, Vitor Correa.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;