Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Dupla feminina busca quebrar tabu na OAB-SP

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dora Cavalcanti concorre ao comando da Ordem com Lazara Carvalho como vice


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

12/10/2021 | 00:46


Chapa com candidatas a presidente e vice na eleição ao comando da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em São Paulo busca quebrar histórico de nunca a instituição ter sido comandada por mulheres. Dora Cavalcanti, advogada criminalista, concorre à direção da Ordem tendo como número dois Lazara Carvalho, especialista em direito da família.

A dobrada feminina busca convencer os 350 mil advogados paulistas que, passados 90 anos de existência da OAB-SP, é hora de uma mulher dirigir os rumos da instituição no Estado mais rico da Federação.

Segundo elas, a candidatura está madura e no momento correto, no qual conquistas femininas importantes foram vistas, como a deliberação do conselho federal para que metade dos cargos nas próximas diretorias da OAB e de suas seccionais seja ocupada por mulheres, e 30% deles, reservados para as pessoas negras.

“O empenho de mulheres notáveis foi fundamental para desbravar espaços que há bem pouco tempo eram só masculinos. O que elas têm em comum, além de suas qualificações profissionais, é a trajetória de exceção. No STF (Supremo Tribunal Federal) somos duas (Rosa Weber e Cármen Lúcia) entre 11 homens; no STJ (Superior Tribunal de Justiça), seis entre 33. O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) aponta que as mulheres são 56,6% dos servidores do Judiciário, mas ocupam só 20% dos cargos de desembargadores. Só no Pará as desembargadoras são maioria: 55,1%. Em São Paulo, o percentual é de apenas 9,3%”, escreveu a dupla, em recente artigo. “Não temos dúvida de que há advogadas competentes e aptas a ocuparem todos esses espaços com brilhantismo, mas é preciso estimular essa participação de forma efetiva.”

Recentemente, Dora e Lazara estiveram em São Bernardo para selar parceria com Luiz Ribeiro, atual presidente da subsecção da OAB na cidade e candidato à reeleição. Além do fomento à participação feminina nos cargos de chefia da Ordem, elas lideram movimento para reduzir o volume de abstenção das eleições marcadas para novembro. Em São Bernardo, 42% dos advogados não foram às urnas.

Dora tem mais de 25 anos de atuação na área criminal, teve dois mandatos no conselho da ouvidoria da Defensoria Pública e integrou o conselho penitenciário, ambos no Estado de São Paulo. É fundadora e diretora do Innocence Project Brasil e conselheira nata do IDDD (Instituto de Defesa do Direito de Defesa), que presidiu entre 2002 e 2007. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;