Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Antes de comprar presente é preciso checar a segurança

Celso Luiz/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Operação Dia das Crianças, do Ipem-SP, encontra brinquedos com irregularidades em 30% dos estabelecimentos


Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

10/10/2021 | 00:01


Às vésperas do Dia das Crianças, é hora dos adultos saírem à caça do presente desejado por filhos, sobrinhos irmãos ou netos. Antes de comprar brinquedos, entretanto, é preciso verificar se o produto está de acordo com as normas técnicas e se é indicado para a idade de quem irá receber. Por isso, o Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo) realizou blitz em em lojas da Capital, Interior e da Grande São Paulo e encontrou irregularidades em 30% dos estabelecimentos.

Na Operação Dia das Crianças, os técnicos verificaram brinquedos, bicicletas de uso infantil, berços, carrinhos para crianças e cadeiras de alimentação para crianças com o objetivo de detectar a presença do selo do Inmetro nos itens comercializados, a principal garantia que o produto está de acordo com as normas de segurança. 

Durante a ação, foram fiscalizados 25.401 produtos em 260 lojas de pequeno, médio e grande portes. Foram encontradas irregularidades em 80 (30%) estabelecimentos. Dos produtos analisados, 3.089 (12%) foram reprovados e os estabelecimentos autuados. 

Na Capital e Grande São Paulo – Mauá foi uma das cidades visitadas – foram 129 lojas fiscalizadas, sendo encontrados erros em 54 (41%). Os fiscais verificaram 9.161 produtos, sendo 1.703 (18%) reprovados. 

No Interior, foram 131 lojas fiscalizadas, sendo encontrados erros em 26 (19%). Os fiscais verificaram 16.240 produtos, sendo 1.386 (8%) reprovados. 

Nos casos de autuação, os fabricantes e estabelecimentos com produtos irregulares têm o prazo de dez dias úteis para apresentar defesa junto ao Ipem-SP. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão. 

Os brinquedos encabeçam a lista de preferência no Grande ABC para presentar no Dia das Crianças, segundo PIC (Pesquisa de Intenção de Compra) do Observatório Econômico da Universidade Metodista, divulgado na última semana. Para os meninos, jogos educativos, carrinhos e motos de brinquedo. Para as meninas, bonecas Barbie são as preferidas.

O levantamento mostrou também que a região vai movimentar R$ 78 milhões na data. E que o valor médio dos presentes será de R$ 109,60. No ano passado, a média era de R$ 119. O que representa queda nominal de 8,5% e real de 16,5%, considerada a inflação acumulada de 9,67% nos últimos 12 meses (até agosto). 

O levantamento mostrou ainda que os entrevistados, na média, pretendem dar presentes para duas crianças. Sobrinhos lideram a lista dos que irão receber os minos, seguidos de filhos, afilhados e irmãos.

(com Agências)

Procedência e indicação de idade têm de ser consideradas

Brinquedos coloridos, que lembram um pedaço de plástico bolha, viraram a sensação entre a garotada. Os chamados <CF51>Pop It Fidget Toys</CF> devem ter o selo do Inmetro. Além disso, são contraindicados para crianças com idade inferior a 6 anos. Esta e outras dicas do Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo) auxiliam na forma correta de escolher o presente do Dia das Crianças.

O órgão, que é ligado à Secretaria Estadual de Justiça, recomenda ainda que não se compre artigos infantis em comércio informal, pois não há garantia de procedência. Produtos falsificados ou fabricados em indústrias clandestinas podem não atender às condições mínimas de segurança, especialmente em relação à toxicidade do material usado na fabricação, conter partes pequenas e bordas cortantes. 

O selo do Inmetro deve aparecer em todos os produtos, sejam nacionais ou importados. O selo precisa estar sempre visível, impresso na embalagem, gravado ou numa etiqueta afixada no produto, e deve conter a marca do Inmetro e o logotipo do organismo acreditado pelo Inmetro que o certificou. 

Selecionar o brinquedo conforme a idade da criança, o interesse e o nível de habilidade da criança também é importante. A faixa etária a que ele se destina – avaliada de acordo com o desenvolvimento motor, cognitivo e comportamental da criança – deve constar na embalagem, assim como informações sobre o conteúdo, instruções de uso, de montagem e eventuais riscos associados à criança, além do CNPJ e do endereço do fabricante. As informações obrigatórias na embalagem demonstram a responsabilidade do fabricante ou importador. 

Se você tem crianças em idades diferentes? Redobre a atenção para que os menores, em especial aqueles até 3 anos, não tenham acesso aos brinquedos dos mais velhos. Alguns produtos podem conter partes cortantes ou muito pequenas, que podem se desprender e ser ingeridas ou inaladas, causando sufocamento. 

Retire a embalagem do brinquedo e sacos plásticos que podem acompanhar o produto antes de entregá-lo à criança, a fim de prevenir acidentes com grampos e similares, e até mesmo o risco de sufocamento. 

Leia com atenção as instruções de uso presentes na embalagem ou em seu interior e repasse estas instruções para a criança. Procure, ainda, supervisionar o uso do brinquedo pelas crianças. 

A certificação de brinquedos é compulsória no Brasil desde 1992. O selo, que contém a marca do Inmetro e a do organismo acreditado responsável pelo processo de certificação, é a evidência de que o produto foi submetido a ensaios e aprovado em avaliações de aspectos como impacto e queda (pontas cortantes e agudas); mordida (partes pequenas que podem ser levadas à boca); química (metais nocivos à saúde); inflamabilidade (risco de combustão em contato com o fogo); elétricos (risco de temperatura excessiva, choque e emissão de chamas) e ruído, com (níveis acima dos limites estabelecidos pela legislação

(das Agências)



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;