Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

S.Caetano exige passaporte da vacina em esportes de contato

Divulgação/Tânia Rego/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Munícipes precisam estar com ciclo vacinal completo para participar das modalidades


Thainá Lana
Do Diário do Grande ABC

06/10/2021 | 14:09


São Caetano é a única cidade do Grande ABC que aderiu ao passaporte da vacinação. Os munícipes que pretendem praticar esportes coletivos que exijam contato físico precisam estar com o ciclo vacinal completo contra Covid. As modalidades esportivas como jiu-jitsu, muay thai, judô, entre outros esportes, só serão liberadas nos 16 centros esportivos do município após apresentação do comprovante de imunização. Segundo a Prefeitura, a medida visa proteger os moradores durante os exercícios físicos e busca combater o contágio do coronavírus na região.

Mesmo com a necessidade de comprovação, que é informada somente na hora da matrícula aos frequentadores, a procura pelas atividades esportivas e culturais na cidade não chega à metade da capacidade total – apenas 40% do público voltou a frequentar os espaços públicos. Atualmente São Caetano segue o Plano São Paulo de combate ao coronavírus e reabriu eventos culturais e esportivos no dia 17 de agosto.

São Bernardo, Diadema, Santo André e Ribeirão Pires não aderiram ao passaporte da vacina, mesmo para esportes de contato físico. Nesses locais, os frequentadores devem manter os protocolos sanitários, como distanciamento físico, uso obrigatório de máscara e higienização das mãos com álcool gel. Até o fechamento desta edição, as prefeituras de Mauá e Rio Grande da Serra não retornaram à demanda do Diário.

A obrigatoriedade do comprovante de vacinação é uma medida estratégica para estimular e ampliar a vacinação no País, segundo aponta o Boletim do Observatório Covid-19 da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), divulgado no começo desse mês.

Na visão dos pesquisadores responsáveis pelo boletim, é importante que sejam elaboradas diretrizes em nível nacional sobre o passaporte de vacinas. “Reforçamos, portanto, que esta estratégia é central na tentativa de controle de circulação de pessoas não vacinadas em espaços fechados e com maior concentração de pessoas, para reduzir a transmissão da Covid-19, principalmente entre indivíduos que não possuem sintomas”, afirmam.

VACINA OBRIGATÓRIA

Desde o fim de setembro, as prefeituras de Diadema e São Bernardo tornaram obrigatória a vacinação contra Covid para os servidores públicos municipais, assim como já ocorria em Mauá e na Câmara de São Caetano.

O funcionário da administração direto ou indireto que se recusar a vacinar e não apresentar o comprovante de imunização dentro do prazo estipulado será impedido de permanecer nos postos de trabalho, e a ausência será caracterizada como falta injustificada.<EM>



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;