Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Consórcio faz parceria para acolher mulheres vítimas de violência

AndreHenriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Iniciativa vai criar 274 vagas temporárias em hotéis do Grande ABC; beneficiada vai poder permanecer com seus filhos de até 18 anos


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

06/10/2021 | 00:01


O Consórcio Intermunicipal do Grande ABC assinou ontem parceria com a iniciativa privada para a criação do Programa Acolhe – Grande ABC, que prevê acolhimento temporário de mulheres e meninas em situação de violência doméstica nas sete cidades, bem como seus filhos e filhas menores de 18 anos. A iniciativa é mantida pelo Fundo de Investimento Social pelo Fim da Violência Contra as Mulheres e Meninas, criado pelo Instituto Avon e pela rede de hotéis Accor. Essa é a primeira vez que as empresas elaboram assinatura com o poder público, o que faz com que o convênio seja pioneiro.

A principal atuação do programa é reduzir impactos da violência contra as mulheres, apoiando os serviços públicos de abrigamento e proteção e oferecendo suporte para recolocação profissional, ajudando-as no enfrentamento da violência. A porta de entrada para as mulheres vítimas de violência são os centros de referência municipais, que realizam o primeiro atendimento. A acolhida passará por triagem e avaliação do município. Se não houver risco iminente de morte, a equipe da prefeitura realizará contato com a equipe do Programa Acolhe, que fará a avaliação do caso. A partir de então, as mulheres e meninas receberão hospedagem e alimentação em hotéis da rede Accor no Grande ABC, assim como a acomodação no mesmo quarto de seus filhos menores de 18 anos. No total serão ofertadas 274 vagas nos 153 hotéis da rede, sendo sete no Grande ABC – em Santo André, São Bernardo e São Caetano. Caso seja necessário, a mulher é encaminhada ao Programa Casa Abrigo Regional, mantido pelo Consórcio, onde a estadia é de até seis meses.

Presidente do Consórcio e prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), disse que o projeto integra as políticas públicas do colegiado tendo a preservação da mulher como prioridade. “A luta pelo fim da violência contra a mulher não era encarada como prioridade, mas agora é. Nós já mantemos as casas abrigo, que são referências. O Programa Acolhe é um reforço importante para o trabalho que já realizamos. Tenho certeza de que vamos conseguir proteger e transformar a vida de muitas mulheres da nossa região”, destacou. 

Diretora executiva do Instituto Avon, Daniela Grelin, afirmou que a dificuldade de se manter projetos como estes é encontrar rede em que haja sinergia e também integração entre os entes que participam da corrente que estabelece os vínculos com as mulheres que buscam auxílio. A gestora ressaltou que o Consórcio conseguiu reunir estas questões. “Buscamos entender por que houve aumento da violência contra a mulher durante a pandemia e, dessa forma, criamos o Fundo (de Investimento Social pelo Fim da Violência Contra as Mulheres)”, explicou.

Secretário Executivo do Consórcio, Acácio Miranda, declarou que foi o colegiado que buscou o diálogo com o Instituto Avon já pensando em firmar projeto nos moldes apresentados ontem. “Buscamos o Instituto Avon por eles já serem referência no combate a violência contra as mulheres. Apresentamos o histórico e os projetos do Consórcio e a parceria foi imediata”, afirmou.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;