Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Brasil é 3° no Mundial de Futsal; Portugal bate Argentina e leva inédito título

Twitter/ Seleção Portugal Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


03/10/2021 | 16:16


A seleção brasileira de futsal fechou sua participação na Copa do Mundo da Lituânia com a terceira colocação. Neste domingo, em jogo duro com o Casaquistão, em Kaunas, fez 4 a 2 para garantir a medalha de bronze em despedida honrosa. O título ficou com Portugal, que comemorou a inédita conquista ao fazer 2 a 1 na Argentina, com dois gols de Pany.

Depois de fazer uma semifinal bastante disputada com a Argentina, mas acabar eliminada, a seleção brasileira se redimiu na disputa do terceiro lugar, contra o Casaquistão, ao crescer no segundo tempo e buscar a virada. O time verde-amarelo passou sufoco no começo e ficou duas vezes em desvantagem.

O Brasil saiu atrás do placar na Arena Kaunas. Repleto de brasileiros naturalizados, o Casaquistão fez 1 a 0 com Akbalikov, mandando entre as pernas de Guitta. Taynan, ao recuar para o goleiro, marcou contra. O Brasil até virou, mas o VAR anulou o gol de Gadeia. Taynan, desta vez a favor, voltou a colocar os oponentes em vantagem. Antes do intervalo, o capitão Rodrigo empatou.

Após o descanso, o artilheiro Ferrão fez seu nono gol na competição. O Brasil, que passou sufoco nos primeiros 20 minutos, melhorou na etapa final e Lé definiu o resultado. "Não foi o que a gente imaginou, mas espero ao menos fechar na artilharia para o Brasil ter alguma conquista", disse o melhor do mundo Ferrão. Ele fechou como maior goleador da competição.

PORTUGAL CAMPEÃO - A seleção portuguesa garantiu o inédito título graças ao herói Pany. O jogador fez os dois gols na decisão diante dos atuais campeões. O goleiro Bebé fechou o gol no fim e também deu enorme contribuição à conquista.

Um pedido de desafio do técnico português Jorge Braz foi decisivo no primeiro tempo. Ele cobrou revisão de uma agressão de Borruto em Ricardinho. Após olhar o VAR, os árbitros expulsaram o argentino. Com um jogador a mais em quadra por dois minutos, os portugueses conseguiram abrir o marcador com Pany. O atacante bateu forte e indefensável no momento em que o quarto jogador voltava nos rivais. Naquele momento, Basile já havia carimbado a trave para a Argentina.

Na etapa final, Erick quase faz um golaço. Passou por dois argentinos e deu cavadinha, carimbando o travessão. A etapa era disputada e Pany ampliou aos 12 minutos batendo colocado. Claudino, na saída de bola, diminuiu, recolocando a Argentina na final. A atual campeã cresceu e começou a acumular chances perdidas. O goleiro Bebé fazia grandes defesas.

Com o passar do tempo, o clima esquentou, com entradas mais fortes e jogadores se peitando. Restando pouco mais de três minutos, a Argentina foi para o tudo ou nada com Cuzzolino como goleiro linha. O desafio que ajudou os portugueses, não deu resultado para a Argentina num pedido de pênalti. A arbitragem viu como irregular o toque de mão. Portugal se segurou no fim, ainda levou uma bola na trave restando um segundo, mas fez a festa. "Não sei o que falar, estou muito feliz. Não sou herói, é um título do grupo todo", afirmou Pany.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;