Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara, Senado e Supremo são os mais rejeitados, diz pesquisa

Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


02/10/2021 | 11:00


O bacharel em humanidades Gabriel da Hora, de 23 anos, e o estudante de filosofia Rodrigo Carneiro, de 22, creem na importância das instituições e do jogo democrático, mas avaliam negativamente tanto a Câmara dos Deputados como o Senado Federal. "Tenho uma descrença muito grande nessas instituições", afirmou Hora.

A percepção de ambos é retratada em uma pesquisa realizada pela Genial/Quaest que mostra como os brasileiros avaliam as principais instituições do País. A Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Supremo Tribunal Federal (STF) ocupam as piores posições no quesito popularidade, de acordo como o levantamento.

Instituição mais mal avaliada no levantamento, a Câmara tem rejeição de mais de 40% tanto entre pessoas que se identificam com a esquerda quanto de centro e de direita. A avaliação positiva não passa dos 20% entre todos os espectros.

A avaliação do STF é puxada para baixo por pessoas que avaliam positivamente o governo do presidente Jair Bolsonaro: 52% dos apoiadores do governo avaliam negativamente a Corte, enquanto entre os classificados como "neutros críticos" esse número é de 24%. Entre os críticos do governo, a avaliação positiva da instituição é de 25%. Já Polícia Federal, Forças Armadas e Polícia Militar estão no topo do ranking.

"A agenda de Bolsonaro parece ter eco na sociedade", afirmou o cientista político Felipe Nunes, da Quaest, que realizou a pesquisa. Polícia Federal (64%), Forças Armadas (58%) e Polícia Militar (52%) ocupam, respectivamente, primeira, segunda e quarta posições em avaliações positivas. "O discurso antissistema continua tendo apelo eleitoral. Ele fala aquilo que tem ressonância na sociedade como um todo", observou o pesquisador.

A coleta dos dados foi feita entre os dias 26 e 29 de agosto, em entrevistas presenciais, com população com 16 anos ou mais residentes em 95 municípios das cinco regiões do País. Ao todo, foram 2.000 pessoas ouvidas. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos e a taxa de confiança é de 95%.

Para Rodrigo Carneiro, estudante de filosofia da Universidade Federal do Ceará que se identifica como liberal, o STF "realiza ações além do poder dele" e "ultimamente levanta ações que estão sendo fora da esfera judiciária". Ele acredita, porém, que os juízes fazem um bom trabalho e por isso vê a atuação do Supremo como regular.

Forças

Instituição que ganhou ainda mais força no governo Bolsonaro, as Forças Armadas só não têm índice superior a 50% de aprovação entre a esquerda (44%), quem avalia negativamente o governo (46%) e mulheres (50%). Entre os apoiadores de Bolsonaro, a avaliação favorável chega aos 80%.

O estudante de Direito na Universidade Federal da Bahia Gabriel da Hora, que se identifica como de esquerda, avalia como negativa as Forças Armadas e a Polícia Militar, e como regular a Polícia Federal. "São todas instituições que estão próximas e presentes da população hoje em dia. Por isso, acredito que as pessoas as avaliam bem", afirmou.

À exceção das instituições de polícia, eleitores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva têm avaliação mais positiva sobre todas as outras instituições do que bolsonaristas e eleitores da terceira via, de acordo com o levantamento.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;