Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Região registra 123 mil pessoas com a segunda dose da vacina atrasada

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Anderson Fattori

02/10/2021 | 05:02


O Grande ABC tem pelo menos 123.164 pessoas que já deveriam ter recebido a segunda dose da vacina contra a Covid, mas não apareceram nos postos de saúde na data marcada. O número significa que 5,7% do total que iniciou o esquema vacinal se evadiu. Para tentar diminuir este número, o governo do Estado promove hoje, em parceria com os municípios, o Dia V, que tem como foco imunizar quem está em débito com a vacinação. Na região, praticamente todas as cidades aderiram a iniciativa.

O maior número de evasão da segunda dose no Grande ABC está em São Bernardo, que identificou 60.368 moradores que não retornaram na data marcada. Na sequência aparecem Santo André (47.562), Diadema (6.248), Ribeirão Pires (6.000) e São Caetano (2.986).

No último levantamento feito pelo Diário com base nas informações das prefeituras, em 25 de agosto, o número de pessoas que não voltaram para receber a segunda dose da vacina era de 31.974, mas na data apenas as administrações de São Bernardo, São Caetano, Diadema e Mauá tinham divulgados os dados da evasão.

Durante o Dia V, hoje, as cidades vão abrir os postos de saúde para imunizar a população. Além da segunda dose, também podem se proteger da Covid moradores com 12 anos ou mais que ainda não iniciaram o esquema vacinal e idosos que receberam a segunda dose da Coronavac há mais de seis meses – neste caso é preciso verificar a faixa etária que está sendo atendida em cada cidade, informação que consta no Vacinômetro, na página 4.

Em Santo André, São Bernardo e São Caetano é necessário realizar o agendamento prévio nos sites das prefeituras. A administração são-bernardense disse que vai disponibilizar hoje 40 mil doses e que os moradores que estão com a vacina atrasada podem atualizar a carteirinha por livre demanda no posto de vacinação do Ginásio Poliesportivo (Avenida Kennedy, 1.155), se segunda a sexta-feira, das 8h às 15h.

Em Diadema, o Dia V será no Quarteirão da Saúde, das 8h30 às 16h30 e não é preciso realizar agendamento. Estarão disponíveis tanto a primeira como a segunda dose, além da proteção suplementar aos idosos.

Mauá também fará força tarefa para aumentar os indicadores da imunização. Os postos de hoje serão o Atacadão do Jardim Itapark (Avenida Itapark, 3.633) e a tenda sanitária da Praça 22 de Novembro (ao lado do Terminal Municipal), com aplicação de doses das 9h às 16h. Amanhã a campanha segue na Coop (Avenida Barão de Mauá, 1.389, na entrada do Jardim Zaíra), das 9h às 14h.

Em Rio Grande da Serra o Dia V será nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do Centro, Vila Conde, Vila Niwa e Santa Tereza, das 9h às 15h. Ribeirão Pires não divulgou programação especial para a data.

Em todas as cidades da região é obrigatório apresentar documento de identificação com foto, comprovante de endereço e, para quem vai receber a segunda dose ou o reforço, é necessário apresentar a carteirinha comprovando a primeira imunização.

Em todo o Estado, a expectativa é proteger 4,3 milhões de pessoas que estão com a segunda dose em atraso, o maior número desde o início da campanha.

“Com esta iniciativa, poderemos intensificar aplicação da segunda dose e melhorar a cobertura vacinal completa. Pedimos à população que aproveite esta oportunidade, procure um posto e se proteja da Covid por meio da imunização adequada”, reforçou a coordenadora geral do PEI (Plano Estadual de Imunização), Regiane de Paula. 

Campanha nacional multivacinação visa atualizar carteirinha

 Além de atualizar a proteção contra a Covid, moradores do Grande ABC e de todo o País de até 15 anos podem aproveitar para verificar se estão em débito com outros imunizantes. Começou ontem a Campanha Nacional de Multivacinação, que disponibilizará, em 45 mil postos em todas as 27 unidades federativas e seus respectivos municípios, 18 tipos de vacinas que protegem crianças e adolescentes de doenças como poliomielite, sarampo, catapora e caxumba. A campanha foi lançada quinta-feira pelo Ministério da Saúde e vai durar até 29 de outubro. 

 Embora o SUS (Sistema Único de Saúde) oferte imunizantes contra todas essas enfermidades, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, alertou para a queda da cobertura vacinal nos últimos anos. “Percebemos que desde 2015 a cobertura vacinal no Brasil vem diminuindo, reflexo do próprio processo pandêmico nos últimos dois anos. Precisamos ampliar a cobertura vacinal e proteger a população. Isso é uma prioridade do governo federal. Manter a vacinação em dia é também um dever dos pais e responsáveis”, pediu o secretário.

 O Brasil, que registrava índices de vacinação acima de 90% por décadas, viu esse patamar se reduzir nos últimos anos, baixando para cerca de 60% de cobertura vacinal, levando preocupação às autoridades sanitárias. Doenças que eram consideradas erradicadas no País, como sarampo, por exemplo, voltaram a registrar casos, o que tirou do Brasil a condição de país livre do sarampo pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

 Em parte, a baixa cobertura, segundo autoridades do Ministério da Saúde, é explicada pela disseminação de notícias falsas (fake news) e pela atuação de grupos antivacinas.

 Entre as vacinas que estarão disponíveis nos postos durante campanha estão: BCG, hepatite A e B, penta (DTP/Hib/Hep B), pneumocócica 10 valente, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VRH (Vacina Rotavírus Humano), meningocócica C (conjugada), febre amarela e tríplice viral (Sarampo, rubéola, caxumba). (da ABr)



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;