Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Com nova vitória, Corinthians fatura o tricampeonato brasileiro feminino

Livia Villas Boas/CBF/Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Meninas do Timão derrotam o Palmeiras por 3 a 1 no primeiro dérbi decisivo da história


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

26/09/2021 | 23:08


O Corinthians iniciou a decisão do Brasileirão Feminino com vantagem obtida no jogo de ida contra o Palmeiras, no Allianz Parque debaixo do braço. E em um primeiro tempo irretocável, transformou a diferença no placar em irreversível. Com 3 a 1 em casa, as meninas do Timão voltaram a vencer o dérbi e faturaram o tricampeonato brasileiro.

Foi a primeira vez que o clássico decidiu o torneio nacional. Algo habitual às corintianas, que estavam em sua quinta final de nove edições. Mas feito inédito às palmeirenses. Adriana, Victoria Albuquerque e Agustina (contra) anotaram para as alvinegras. Camilinha descontou.

As jogadoras do Verdão foram à casa rival pressionadas pelo revés de 1 a 0 sofrido no Allianz Parque. Iniciaram o duelo de forma ofensiva, assustando a goleira corintiana Kemelli. Porém, o Timão não perdeu a calma e fez valer a experiência e a consolidação do trabalho do técnico Arthur Elias.

O primeiro gol saiu aos 23 minutos da etapa inicial. A atacante Adriana escapou pela ponta esquerda. Contou com vacilo da zaga palmeirense e saiu cara a cara com a goleira Jully. Ela driblou a arqueira, ficou sem ângulo e cruzou para a pequena área. A zagueira argentina Agustina tentou cortar, mas empurrou para a própria meta.

O gol mudou o panorama da partida. As corintianas se soltaram no gramado, enquanto as palmeirenses sentiram o baque. O segundo gol saiu aos 32 minutos, em chute forte de Adriana, de primeira, inapelável.

O terceiro gol das donas da casa saiu aos 37 minutos. E foi um golaço. Em cobrança de escanteio, Victoria Albuquerque ajeitou no peito e emendou uma bicicleta, no canto esquerdo de Jully.

A essa altura, o Corinthians teria de tomar cinco gols para deixar a taça escapar – se sofresse quatro, a disputa iria para os pênaltis. No segundo tempo, o Palmeiras voltou melhor, mais concentrado, entretanto, demorou demais para reduzir o marcador para incendiar o jogo. O gol de honra saiu com Camilinha – e um belo tento. A palmeirense acertou um lindo chute de fora da área. A bola pegou no travessão e pingou já dentro da meta de Kemelli.

O Corinthians só controlou a ansiedade nos minutos finais, trocou passes e esperou o apito final de Edina Alves Batista para celebrar.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;