Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Lucas Surcin herda dom do pai e decreta empate do São Caetano

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Filho de Marcelinho Carioca, volante faz golaço de falta e salva ponto para Azulão em visita do Atibaia


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

24/09/2021 | 17:14


O São Caetano chegou ao 22° jogo seguido sem vencer, aumentou o maior jejum de sua história (agora são 16 derrotas e seis empates na sequência), mas poderia ser pior. Isso porque o time saiu atrás do Atibaia no placar, ontem à tarde, no Estádio Anacleto Campanella, pela Copa Paulista, mas um golaço de falta do volante Lucas Surcin, aos 43 minutos do segundo tempo, determinou a igualdade por 1 a 1.

Filho de Marcelinho Carioca, o camisa 19 do Azulão saiu do banco de reservas para, pouco depois, bater com perfeição, mostrando que herdou o dom do pai, não por acaso apelidado de Pé de Anjo, por ser um dos maiores especialistas na função na história do futebol brasileiro (leia mais abaixo).

Com o resultado, o São Caetano somou seu segundo ponto no Grupo 4 da Copa Paulista, mas segue na lanterna. Já o Falcão chegou aos cinco, na vice-liderança da chave.

O Azulão começou bem melhor o duelo e, antes dos dez minutos, já havia desperdiçado duas grandes chances, uma em cabeçada de Rato e outra em chute de Portuga – ambas saíram rente à trave. As quatro mudanças na linha defensiva propostas por Max Sandro (entraram Luiz, Thiaguinho, Marcão e Max) deixaram a equipe mais segura e o duelo seguiu com o São Caetano comandando as ações. Mas foi o Atibaia que balançou as redes. Aos 40 minutos, Rafael Rosa cobrou falta no ângulo de Luiz, que só observou: 1 a 0.

Antes do intervalo, Christiano quase igualou, em falta cobrada de longe, mas Christofer espalmou. Para a segunda etapa, Max Sandro manteve a equipe, mas aos poucos passou a trocar peças, em busca de salvar pelo menos um ponto. E depois de muito batalhar, conseguiu. Aos 43 minutos, Lucas Surcin cobrou falta no canto do goleiro, surpreendendo o camisa 1 do Atibaia e igualando a partida, para festa de todos os jogadores do Azulão, que correram para abraçar o filho do Pé de Anjo.

Nos acréscimos, Livinho ainda fez grande jogada, passou por quatro adversários, mas ao tentar fintar o quinto acabou desarmado.

Pé de Anjo chora ao falar sobre lance

Autor de 65 gols de falta durante sua carreira como jogador, sendo a maioria pelo Corinthians, mas também alguns pelo Flamengo e pelo Santo André, Marcelinho Carioca publicou vídeos em suas redes sociais celebrando emocionado o tento anotado pelo filho, Lucas Surcin, que deu o empate ao Azulão contra o Atibaia, ontem à tarde. “Gente, vocês não sabem o tamanho da minha alegria. Quem é pai e mãe sabe. O meu filho, Lucas, meu primogênito, acabou de fazer o primeiro gol de falta dele como profissional pelo São Caetano”, disse o ex-jogador, que não conteve as lágrimas.

Lucas, por sua vez, falou sobre a alegria em repetir o Pé de Anjo. “Fazer um gol de falta, para mim tem gosto diferente. Meu pai foi o maior batedor de falta que vi, então é muito especial. E ver meu pai chorando, é mais especial ainda. Posso dizer que tenho esse dom da bola parada”, festejou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;