Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

2002 Lula e Alckmin. Mercadante e Tuma. O país canta Lula-lá...


Ademir Medici

24/09/2021 | 05:09


821 – No primeiro turno, realizado em 6 de outubro de 2002, foram seis os candidatos à Presidência: além de Lula (PT) e Serra (PSDB), Anthony Garotinho (PSB), Ciro Gomes (PPS), Rui Costa Pimenta (PCO) e José Maria de Almeida, com histórico no movimento sindical do Grande ABC (PSTU).

822 – Lula obteve 39.455.233 votos (46,44%), contra 19.705.445 votos de José Serra (23,2%), o que os levou ao segundo turno.

823 – No segundo turno, com o apoio de Ciro e Garotinho, Lula obteve 52.793.364 votos (61,27%); e Serra 33.370.739 (38,73%).

824 – Houve também segundo turno na disputa ao governo do Estado de São Paulo.
Do primeiro turno participaram 15 candidatos, e os três mais votados foram Geraldo Alckmin (PSDB), com 7.505.486 votos (38,28%); José Genoino (PT), com 6.361.747 votos (32,45%); e Paulo Maluf (PPB), com 4.190.706 votos (21,37%).

825 – No segundo turno, Alckmin, com Claudio Lembo de vice, obtiveram 12.008.819 votos (58,64%); e José Genoino, com Luiz Marinho de vice, 8.470.863 votos (41,36%).

826 – Concorreram ao Senado 25 candidatos. Os dois eleitos: Aloizio Mercadante (PT), 10.491.345 votos (29,86%); e Romeu Tuma (PFL), 7.278.185 votos (20,71%). Orestes Quércia (PMDB) foi o terceiro mais votado, com 15,80% dos votos, seguido por José Anibal (PSDB), com 14,11%.

827 – Com raízes na região, participaram da eleição ao Senado, em 2002, Floriano Leandrini, de São Caetano, lançado pelo PMDB e que obteve 72.909 votos; e o advogado Almir Pazzianotto (PSDB), um dos suplentes na chapa de José Anibal.

828 – Durante a campanha, alguns disparates, anotados pelo Diário, como a declaração do prefeito de São Caetano, Luiz Tortorello: “Voto no Ciro, mas torço para que o Lula vença no primeiro turno”.

829 – O PT detinha cinco das sete prefeituras em 2002, o que levou o candidato Jose Genoino a exaltar o seu vice, Luiz Marinho: “Ele foi a nossa frente no ABC. Realizou um trabalho excelente junto às nossas cinco prefeituras”.

830 – Mal passada a eleição de 2002, os políticos do Grande ABC – e de resto de todo o país, como sempre ocorre – voltavam vistas para as eleições de 2004. No caso da região, escreveu o jornalista Dan Gedankie, na coluna “Cena Política”:

O jogo eleitoral para a definição dos próximos governantes municipais já começou. O PT, que administra cinco municípios dos sete que compõem o Grande ABC, terá de lutar contra o desgaste da reeleição – quatro deles já terão passado pela experiência petista por oito anos consecutivos – será, sem dúvida, o alvo predileto dos postulantes.

Nesta resenha das eleições que Memória vem publicando, aproxima-se a de 2004, nas nossas contas, a 39ª da história municipal do Grande ABC. Aguardem. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;