Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Alta das 'commodities' reduz ganho das multinacionais



08/08/2008 | 07:01


As fábricas de chocolate e outros produtos alimentícios de multinacionais estão enfrentando gastos cada vez mais elevados para se obter leite, açúcar, café, trigo e cacau. Remarcando preços em todo o mundo, as maiores empresas de alimentos tentam escapar da elevação nas cotações das commodities e continuar lucrando.

A Nestlé, líder em alimentos do planeta, disse acreditar que a alta nos preços das commodities vai continuar e, por isso, elevou o preço de 10 mil produtos. Danone e Kraft Foods também elevaram preços para fazer frente à inflação.

A Unilever, segunda maior empresa do mundo em alimentos, reconheceu há poucos dias que a alta nos preços de produtos agrícolas está afetando diretamente sua renda. A empresa elevou o preço de seus produtos, em média, em 7,4% em apenas três meses. O resultado foi uma queda no volume de vendas: de 2,9% na Europa e de 1,7% nos Estados Unidos. Parte dos consumidores saiu em busca de produtos mais baratos de marcas locais.

Na Nestlé, em seis meses, a média na alta de preços foi de 5,4%. Os executivos suíços não descartam continuar aumentando os preços e justificam que os bons resultados em 2008 nas Américas ocorreram por causa de uma elevação dos preços de seus produtos ‘em um momento adequado'.

Em um ano, o cacau subiu 41% nos mercados internacionais, ante 40% no açúcar e 33% no preço do café. Mesmo assim, os lucros da empresa são de dar inveja a qualquer país exportador de produtos agrícolas.

De janeiro a junho, a Nestlé vendeu US$ 50,3 bilhões, 3,8% mais que no mesmo período de 2007. Os lucros chegaram perto de US$ 4,9 bilhões, uma alta de 6,1% e um sinal importante em meio a um mercado dominado pela incerteza e volatilidade. Para o restante do ano, a multinacional não descarta novas altas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;