Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ecovias promove ações e implementa soluções por mais segurança nas rodovias

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Do Diário do Grande ABC

22/09/2021 | 00:01


Segurança é um dos pilares do bom funcionamento das rodovias e um dos temas mais trabalhados pela Ecovias, concessionária que administra o SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes). Diversas ações são empenhadas dentro e fora das vias, sobretudo junto aos usuários. Nesta semana, até 25 de setembro, inclusive, é realizada a Semana Nacional do Trânsito, que estimula a conscientização de condutores e pedestres sobre as melhores maneiras de utilizar as rodovias. "Hoje, muitos acidentes estão ligados ao comportamento, por isso, a conscientização é fundamental", salienta o coordenador de tráfego da Ecovias, Márcio Vono. Além disso, a empresa busca outras soluções para minimizar as ocorrências, bem como encontrar alternativas para resolvê-las, caso invariavelmente aconteçam. "Trabalhamos incessantemente para reduzir ou mitigar acidentes", afirma Márcio Vono. Nos últimos dez anos, o SAI registrou expressivas quedas nos números de ocorrências, feridos e mortos, situação que comprova a eficiência das campanhas e das ações da concessionária. Mapeamento da empresa aponta ainda que choques, colisões traseiras e tombamentos são os acidentes mais frequentes, enquanto os atropelamentos são os mais fatais. 

De 2011 a 2020, na primeira Década de Segurança da ONU, a Ecovias registrou redução de 31% nos acidentes, 33% nas mortes e 58% nos feridos nas rodovias, o que mostra a eficiência das ações. Quais foram os três principais causadores de ocorrências? 

Nosso esforço contínuo tem gerado bons resultados e a redução tem sido constante desde o início da concessão. Em relação aos acidentes, os mais comuns são: choques, quando o usuário perde o controle e bate contra barreira rígida ou defensa metálica, com 32% do total; seguido por colisões traseiras, que estão ligadas diretamente à atenção à rodovia, quando o usuário bate em outro veículo, com 28%; e os tombamentos, que representam 16%, incluindo caminhões e motocicletas. Quando falamos de mortes, o motivo mais comum são os atropelamentos. 

O que é possível fazer para reduzir a quantidade de atropelamentos?

Na nossa relação de acidentes, os atropelamentos estão na sétima posição, com 1% de representatividade. Porém, é o maior vilão nas mortes por conta da vulnerabilidade do pedestre. E a maioria delas poderia ser evitada com atitudes mais seguras, como usar a passarela. Se perguntar qual o número adequado, não existe, porque deve ser zero. Este é o número que a gente busca. Com o nosso PRA (Programa de Redução de Acidentes), avaliamos toda e qualquer ocorrência para verificar se tem alguma medida de engenharia, educação, fiscalização, para colocar em prática. O PRA é um encontro semanal em que representantes de várias áreas da empresa analisam as causas dos acidentes e verificam se é possível implantar alguma melhoria que previna novas ocorrências. Estamos trabalhando com vidas, poderia ser um familiar nosso. Então, toda vez que tem um acidente, trabalhamos com objetivo de evitar, mitigar ou criar meios para que não ocorra novamente. Mas é fundamental que cada um faça também a sua parte. Se comportar de maneira segura é a melhor forma de evitar acidentes e mortes no trânsito.

Cada vez mais vemos pessoas utilizando celulares enquanto dirigem. O quanto isso é um problema?

O celular é uma ferramenta de trabalho, as pessoas estão conectadas a todo instante, mas, no trânsito, é importante que este equipamento seja desvinculado, por mais difícil que seja, é fundamental ter atenção plena enquanto dirige. As pessoas falam em ‘olhada rápida’, mas o acidente acontece em questão de segundos, inesperadamente, e (olhando para o celular) não vai ter aquele reflexo necessário para desviar ou frear. Então é importante que os condutores tenham consciência de que afeta a dirigibilidade no trânsito.

Quais são as dicas que os usuários devem ter em mente antes e durante a utilização das rodovias?

Toda vez que o usuário for fazer uma viagem, é importante o planejamento. Verificar itens básicos como níveis de água e óleo, calibragem dos pneus, respeitar as velocidades das vias, sinalizar ao mudar de faixa, utilizar o cinto de segurança, inclusive no banco traseiro, inclusive as crianças. São dicas simples e importantes para que, se houver um acidente, as pessoas dentro do veículo estejam mais protegidas. 

A atuação da Ecovias não se resume à conscientização, mas também ao socorro. Quais são os atuais projetos da Ecovias sobre isso?

A Ecovias trabalha incansavelmente em busca de soluções. Para facilitar o pedido de socorro, estamos com o projeto-piloto SOS Ecovias, em parceria com o governo do Estado e Artesp. Atualmente, o serviço está operando apenas na Imigrantes e permite que os motoristas, por meio de celular, tablet ou computador, faça um pedido de socorro diretamente ao nosso CCO (Centro de Controle Operacional) pelo endereço sos.ecovias.com.br. O aplicativo indica o posicionamento geográfico do veículo, auxiliando na localização do usuário na rodovia. Por questões de segurança, o carro precisa estar parado para que o usuário possa pedir socorro. Ainda falando em inovação, estamos também com outro projeto-piloto para agilizar os atendimentos na rodovia por meio de uma moto inspeção, equipada com diversos recursos para socorro adequado dos usuários. Ela vem acompanhada de uma carretinha que dá mais agilidade no atendimento. Hoje, 60% dos atendimentos realizados pela moto ocorrem antes mesmo de o usuário fazer contato com o centro de controle, porque ela consegue chegar ao local com mais agilidade.

O SOS Ecovias não necessita do pacote de dados?

Isso mesmo, ele é um serviço gratuito e não usa o pacote de dados do usuário. Basta digitar sos.ecovias.com.br que a página já é aberta com canal direto com o CCO. Na rodovia temos cobertura muito boa de sinal de telefonia celular e observamos mensalmente como estão as sombras (área sem cobertura). Mas hoje, mesmo no trecho de serra, onde o sinal sempre foi mais difícil, já conta com cobertura em 80% do trecho, o que é muito bom.

Quais são os demais canais de contato da concessionária para situações de problema, perigo, socorro e até denúncia?

Os canais da concessionária para atendimento de emergência são: o 0800 019 7878, que funciona 24 horas, assim como os telefones de emergência distribuídos ao longo das rodovias, além do novo serviço SOS Ecovias que já falamos. No site sos.ecovias.com.br, que não usa o pacote de dados do usuário, e pode ser acionado pelo celular somente com o carro parado. No site da Ecovias (www.ecovias.com.br) é possível obter todas as informações sobre as nossas operações e ter acesso às câmeras em tempo real. Temos ainda as nossas redes sociais. No perfil do Twitter @_ecovias, publicamos constantemente as condições de tráfego das rodovias, operações em andamento, melhores opções e respondemos às dúvidas dos usuários. Há também o perfil no Instagram @_ecovias, com diversos tipos de conteúdos e informações sobre a Ecovias. Para fazer alguma reclamação, sugestão ou tirar dúvidas, o usuário pode entrar em contato com a nossa ouvidoria, também por meio do 0800 ou no site.


Moto com carretinha é novidade da Ecovias/ Divulgação



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;