Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

São Paulo está de volta


Do Diário do Grande ABC

20/09/2021 | 11:55


Em momentos de crise econômica, a participação do poder público no estímulo ao desenvolvimento é fundamental. Isso porque, além de fazer a roda da economia girar quase imediatamente, atrás dos investimentos públicos, vêm investimentos privados. E foi por pensar assim que o governo do Estado de São Paulo – sob o comando do governador João Doria e do vice-governador Rodrigo Garcia –, lançou o programa Pró-São Paulo.

Iniciativa ainda mais importante neste momento em que a população sofre com os equívocos na condução da política econômica por parte do governo federal. E falo aqui do desemprego que campeia, do aumento da miséria que coloca milhões de pessoas nas ruas Brasil afora, da inflação que segue crescendo, do aumento do gás de cozinha, da energia e da gasolina.

O Pró-São Paulo, sob a coordenação do vice-governador Rodrigo Garcia, colocará em prática o maior plano de investimentos já realizado na história do nosso Estado. Serão R$ 47,5 bilhões distribuídos entre os anos de 2021 e 2022. Serão 8.000 obras realizadas em todas as regiões do Estado e que vão gerar 200 mil empregos diretos. Mas como esse espaço não é suficiente para falarmos do canteiro de obras que será instalado no Estado, vamos a alguns poucos exemplos.

O programa inclui obras na Capital e Região Metropolitana. Por exemplo, obras no Metrô, no monotrilho e na Linha-9 da CPTM na Capital. A despoluição do Rio Pinheiros e no Hospital Perola Byington. No Interior, serão investidos recursos do Pró-São Paulo através do novas estradas vicinais, para recuperar 456 quilômetros em 54 vias, além da recuperação de 5.000 quilômetros de estradas de terra em todas as regiões do Estado. Em obras rodoviárias, o Pró-São Paulo investirá, ainda neste ano, R$ 7 bilhões para recuperar e modernizar 5.000 quilômetros em 430 rodovias.

Mas não apenas obras estaduais compõem o Pró-São Paulo. O governo de São Paulo sabe que é também nas cidades que a vida das pessoas acontece. Por isso, serão firmados convênios para obras nos municípios, em parceria com as 645 prefeituras paulistas, para a realização de intervenções nas cidades, contribuindo para a solução de problemas que as pessoas enfrentam em seu cotidiano.

Os recursos investidos no Pró-São Paulo são superiores aos que serão destinados pelo governo federal em todo o Brasil. Para termos ideia da sua importância. Iniciativa importante para retomarmos a vida na nova normalidade pós-pandemia. Combustível importante para que São Paulo acelere em direção a uma vida cada vez melhor para todos.

Vinicius Camarinha é deputado estadual e líder do governo da Assembleia.


Palavra do leitor

Bruno Daniel

É muito triste ver o prefeito Paulo Serra fazendo propaganda em suas redes sociais sobre a reforma no Estádio Bruno Daniel, como se tudo estivesse dentro do prazo, mas a história não é bem assim. Como torcedor do Ramalhão, me sinto na obrigação de mostrar como desconstruir mentiras baseado em fatos reais: o hospital de campanha fechou em 23/8/2020. Já são mais de 13 meses de promessas em vão, desde o anúncio das obras, feito em 17/7/2020. E o discurso sempre foi que tudo poderia ser feito em 60 dias. Para este Diário, a obra foi prometida primeiramente para dezembro de 2020, depois janeiro, fevereiro e nada. Então houve uma promessa do secretário de Esportes para maio, justificando o atraso por conta do sistema de irrigação. Depois, também no Diário, a promessa foi para junho ou julho e depois novembro de 2021. Para nossa surpresa, em 4 de agosto o prefeito grava vídeo prometendo para setembro e 12 dias depois este mesmo Diário publica que a entrega será apenas no fim do ano. A pergunta que fica é: por que tantas promessas e atrasos? Por isso senhor prefeito, apenas entregue a obra que já deveria estar terminada há tempos. 

Valter Bittencourt

Santo André

Mais vereadores – 1?

É realmente de se lamentar, para dizer o mínimo, saber que vereadores de Santo André estão preocupados em discutir o aumento no número de cadeiras na Câmara (Política, ontem). Por aumentar cadeiras entenda-se abrir mais vagas para a nobre função de vereador. Ou melhor, que deveria ser nobre, mas que neste Brasil de faz de conta da política é usada, na esmagadora maioria dos casos dos eleitos, como ponte para se dar bem e ajudar familiares e grupos de amigos a se dar bem. Triste, porque neste momento deveriam é estar procupados com o pós-pandemia, já que nos momentos mais agudos da crise sanitária que ceifou milhares de vida pouco fizeram. Na verdade, se esconderam, com raras exceções.

Hermógenes D. Moraes

Santo André

Mais vereadores – 2?

Simples como tirar doce de criança. Aos vereadores que querem aumentar o número de cadeiras na Câmara Municipal de Santo André nas próximas eleições, é só a população trocar pelos que aí estão, por sangue novo e ideias novas, que realmente pensam, não num município melhor, mas em uma Nação, com ordem, determinação e progresso. Pois é disto que o Brasil está precisando. Acorda gigante.

Sergio Antonio Ambrósio

Mauá 

Prefixo

O prefixo do inferno, como costumo chamar, é o, 2845. As ligações diárias que recebo com esse prefixo variam entre 15 e 20, sendo que a maioria, quando atendo, não se completa ou, quando completada, são para oferecer algum tipo de <CF51>oportunidade</CF> que não me interessa. Nessas ocasiões, solicito para que meu celular seja excluído dessa lista, mas sem sucesso. Baixei até um aplicativo para bloquear ligações indesejadas, mas parece que esse prefixo possui um pacto com o capeta para continuar te incomodando. Anatel? Estou tentando, mas em razão do padrão lá existente, não nutro esperanças. Enquanto aguardo, continuo recebendo ligações do prefixo do inferno.

Vanderlei A. Retondo

Santo André

Mc Livinho

A camisa 18 do São Caetano, que deveria ter sido aposentada depois que Adhemar brilhou com ela desde a ascensão do clube até os tempos áureos, foi a mesma utilizada na sexta-feira por MC Livinho, que conseguiu, enfim, realizar seu sonho de ser jogador profissional de futebol. Dura coincidência. No entanto, preciso dar a mão à palmatória: apesar de toda a desconfiança sobre o artista, ele ainda se saiu bem e conseguiu sofrer o pênalti que terminou no gol de empate do time são-caetanense com a Portuguesa, pela Copa Paulista. Acho que o Azulão correu grande risco ao abrir as portas para um artista de 26 anos que sonhava em jogar bola. Ao mesmo tempo, a repercussão é tão grande quanto. No fim das contas, espero que todas as partes sejam bem-sucedidas e que Livinho coloque seu nome na história azulina como fez Adhemar.

João Antônio Barbosa

São Caetano

Movimento

O MBL fez a ação intitulada ‘Eu Vou12/09’ . Ninguém foi. Mas emporcalharam e sujaram o Centro de Santo André para promover o movimento. Parabéns, líderes, pelo belo exemplo.

Afonso José de Lima

Santo André

Cabresto

Poribir vacinas em menores? Alô ministro Queiroga, quem é o médico aí ? O senhor ou o presidente Bolsonaro? Se ele mandar pular de um edifício o senhor pula? Em que mãos estamos!

Tania Tavares

Capital

Ficha limpa

A Lei da Ficha Limpa foi elaborada para expurgar os maus elementos da área política, mas aos poucos está sendo deturpada e desmontada, justo por quem faz as leis e que deveria preservá-las, objetivando expurgar os malfeitores. O País tem 210 milhões de brasileiros e cerca de 60 mil cargos políticos, o equivalente a 0,00029% da população. Devemos banir definitivamente os maus e só eleger honestos e que priorizem o Brasil. A Lei da Ficha Limpa é sagrada e não pode ser deturpada.

Humberto Schuwartz Soares

Vila Velha 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;