Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Bloco se forma na Câmara de Diadema


Raphael Rocha

18/09/2021 | 00:01


A votação que rejeitou as contas do ex-prefeito Lauro Michels (PV) deflagrou a existência de um grupo de nove vereadores em Diadema que hoje estão aliados ao prefeito José de Filippi Júnior (PT), mas que se uniu para debater os assuntos de forma apartada, se desgarrando do bloco petista. Na ala estão Boquinha (Cidadania), Dequinha Potência (PSD), Jerry Bolsas (PSB), Zé do Bloco (Cidadania), Cicinho (PSB), Jeferson Leite (PDT) e Pastor João Gomes (Republicanos), todos que votaram para manter o parecer negativo do TCE (Tribunal de Contas do Estado) ao balancete de Lauro, mas há figuras que contrariam a corte que também ensaiam engrossar o coro da ala independente.

BASTIDORES

Peso
A decisão de alguns vereadores diademenses de votarem contra o ex-prefeito Lauro Michels (PV) repercute, e muito, na cidade. Chamou atenção a postura de parlamentares do PSB, presidido no município pelo ex-vereador Marcos Michels, primo de Lauro. Jerry Bolsas e Cicinho estão no PSB. Cicinho foi oposição a Lauro na maior parte do governo do verde. Jerry, porém, teve espaço na administração. A opinião da dupla caiu na conta de Marcos.

Posicionamento
O vereador Pastor João Gomes (Republicanos) entrou em contato com a coluna para dar sua versão sobre a votação contrária às contas do ex-prefeito Lauro Michels (PV). Embora admita que fez parte da base no início do mandato do verde, o parlamentar disse que a aproximação foi “logo dissolvida” após o anúncio de que o Republicanos iria lançar, em 2016, o ex-vereador Vaguinho do Conselho (SD, atual secretário de Meio Ambiente) como candidato a prefeito. “Situação essa que perdurou durante todo o segundo mandato”, discorreu.

Aproximação
Ex-vereador e ex-prefeiturável de São Bernardo, Rafael Demarchi (PSL) tomou um café nesta semana com Denis Navarreti, ex-assessor do vereador Paulo Chuchu (PRTB). Navarreti é figura conhecida na Vila Vivaldi, região do Rudge Ramos, e se desentendeu com Chuchu a ponto de ser exonerado. Chuchu tenta, na Vila Vivaldi, reduzir a influência do ex-assessor. Já Demarchi projeta ter Navarreti por perto, inclusive pensando na eleição do ano que vem.

Exoneração
O prefeito interino de São Caetano, Tite Campanella (Cidadania), publicou portaria de exoneração de Bruno Bernardo Zuchinalli, que estava como assessor de coordenação da Secretaria de Saúde. Zuchinalli era indicado do vereador Beto Vidoski (PSDB) na FUABC (Fundação do ABC) e havia sido demitido do cargo no começo do ano a pedido de Tite.

Parceria
Mesmo em litígio com o PT de Santo André, o vereador Eduardo Leite segue próximo do deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT), que tem domicílio eleitoral em São Bernardo. Nesta semana, os dois fizeram agenda em conjunto com o comandante Gilson Hélio Jesus dos Santos, do CPA-M6 para conversar sobre a segurança pública e para levar demanda da população andreense com o aumento da sensação de insegurança.

Hospital em Ribeirão
O prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PL), assina na tarde de segunda-feira o convênio com o governo do Estado para concluir as obras do Hospital de Santa Luzia, que começaram na primeira passagem de Volpi pelo Paço. A gestão estadual vai transferir R$ 16 milhões. A confirmação do recurso foi feita em julho, quando o vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB) esteve na cidade. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;