Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Argentina cria força especial contra contrabando


Do Diário do Grande ABC

06/02/2000 | 17:06


O governo do presidente Fernando de La Rúa está organizando uma força especial para combater o contrabando, que segundo o jornal Clarín, causa prejuízos anuais de cerca de US$ 500 milhoes apenas com os cigarros e combustíveis.

O ministro do Interior, Frederico Storani, declarou ao Clarín que o objetivo do governo é ``coordenar a açao de todas as instituiçoes e forças de segurança que lutam contra o contrabando e que até agora funcionavam como compartimentos estanques''.

A força especial, segundo o ministro, será formada por funcionários e agentes dos ministérios do Interior e da Economia, da Secretaria de Inteligência do Estado, da Alfândega, o Escritório de Impostos, a Secretaria de Combate ao Narcotráfico, Polícia Federal, da Polícia de Fronteiras, da Prefeitura Naval Argentina (polícia costeira) e a Polícia Aeronáutica, que controla os aeroportos.

O governo tem atençao especial na fronteira com o Paraguai, centro ativo de contrabando, principalmente de cigarros. Storani disse ao Clarín que ``devemos trabalhar para antecipar e prevenir as manobras de contrabando e coordenar açoes com o Paraguai''.

Nesta fronteira, uma patrulha interceptou, sábado, um grupo de contrabandistas que tentava entrar na Argentina com um carregamento de cigarros do Paraguai. No confronto, foi morto o cabo da Polícia de Fronteiras, Néstor Vides, segundo a força de segurança.

O governo estima que o contrabando de cigarros representa uma evasao anual de impostos de US$ 190 milhoes. Outra preocupaçao é com o contrabando de combustíveis, que provoca perdas ao Estado de cerca de US$ 360 milhoes anuais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;