Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Após 6 meses, São Caetano fecha hospital de campanha

Equipamento não recebia internações desde começo de agosto e custava R$ 2 mi por mês


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

15/09/2021 | 00:59


A Prefeitura de São Caetano vai encerrar hoje as atividades do único hospital de campanha da cidade, montado dentro do Hospital São Caetano, no bairro Santo Antônio. Durante o dia estão programadas as últimas três altas de pacientes recuperados da Covid que estão na enfermarias. O equipamento funcionou por seis meses com 48 leitos de baixa complexidade e 30 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

A decisão foi tomada depois de o hospital ficar um mês sem receber novas internações – as últimas foram registradas na primeira quinzena de agosto. Ao longo de seis meses o local atendeu 329 pacientes em enfermaria e 96 na UTI, do total, 373 se recuperaram. “Durante a primeira quinzena deste mês de setembro, ficamos com quatro pacientes internados. Desde a segunda quinzena de junho observamos queda na taxa de ocupação de nossos hospitais. Ainda assim, vamos manter a estrutura do complexo hospitalar, com 48 leitos de enfermaria e 50 de UTI”, explicou o secretário de Saúde, Danilo Sigolo.

O hospital de campanha consumia atualmente R$ 2 milhões por mês e contava com 160 profissionais, entre médicos, enfermeiros, outros profissionais de saúde, recepcionistas, porteiros, seguranças e auxiliares de limpeza, entre outros. De acordo com a Prefeitura, o valor cobria custos de internações, serviços especializados, locação do parque de equipamentos, serviços técnicos laboratoriais e de diagnósticos, além dos profissionais.

“Pegamos várias fases da pandemia, dos piores dias quando atingimos picos de internação, aos bons resultados com a queda de hospitalizações, reflexo do alto índice de população vacinada. Acompanhamos muitas pessoas que deixaram seus familiares com o rosto agoniado e a festa do reencontro. São dezenas de histórias de superação e a certeza do nosso dever cumprido de forma humana e parceira”, comemorou o médico coordenador do hospital de campanha, Arthur Felipe Rente.
Aberto pela primeira vez em 17 de abril de 2020, o hospital de campanha de São Caetano recebeu na fase inicial 193 pacientes (dos quais 190 se recuperaram) até 26 de agosto do ano passado, quando o funcionamento foi interrompido em virtude da diminuição dos casos de Covid na cidade na época e a baixa taxa de ocupação.

OUTROS HOSPITAIS
Com o fechamento do equipamento de São Caetano, apenas Santo André e Ribeirão Pires mantêm estruturas provisórias para atendimento a pacientes com Covid.
O hospital de campanha do Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia, em Santo André, não recebe pacientes desde 1º de setembro, mas a Prefeitura não definiu possível data para a desmontagem. Já em Ribeirão Pires, a estrutura erguida no Ginásio Ozíris Grecco não recebe pacientes desde 31 de julho, mas também não há prazo para a desmontagem.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;