Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Covax enviou mais de 260 milhões de doses de vacina contra Covid-19 a 141 países

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


14/09/2021 | 12:30


Diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom informou que a iniciativa Covax, mecanismo global para acesso aos imunizantes, enviou mais de 260 milhões de doses de vacina contra covid-19 a 141 países. "Mas, como vocês sabem, a Covax também enfrentou vários desafios, com os fabricantes priorizando acordos bilaterais e muitos países de alta renda bloqueando o fornecimento global de vacinas", pontuou o diretor em coletiva à imprensa nesta terça-feira.

Em relação à equidade de distribuições de vacina, Tedros afirmou que a "África foi deixada para trás pelo resto do mundo". Mais de 5,7 bilhões de doses foram administradas pelo mundo, mas só 2% foram aplicadas no continente africano, segundo o diretor. Até o momento, apenas 2 países africanos alcançaram a meta de OMS de vacinar ao menos 40% da sua população contra a covid-19 ainda neste ano, informou Tedros.

"Só 3,5% da nossa população foi totalmente imunizada contra a covid-19", disse o diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) da África, John Nkengasong. "As vacinas são a solução para sairmos dessa pandemia coletivamente. E isso precisa ser feito rapidamente".

Secretária Executiva da Comissão Econômica para África na ONU, Vera Songwe reforçou que é necessário financiamento para as vacinas no continente. "Precisamos produzir essas vacinas e esperamos trabalhar com a OMS, Covax e Unicef", disse. Songwe ainda afirmou que o intuito não é só produzir as vacinas, mas trabalhar também vendê-las dentro e fora da África.

"Não queremos doações. Vocês podem doar, se quiserem, mas queremos acesso para conseguir comprar os imunizantes", esclareceu o enviado especial da União Africana para covid-19, Strive Masiyiwa. "Apreciamos as doações. Mas também queremos comprar, ao mesmo tempo".



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;