Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Mescla é arma andreense para o Paulista de basquete

André Henriques/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Com quarteto que acabou de regressar das seleções de base e jogadoras experientes, time estreia hoje, contra o Ituano


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

12/09/2021 | 00:01


O Campeonato Paulista feminino de basquete começa hoje para o Santo André/Apaba. Em busca de seu sexto título estadual, o time comandado por Arilza Coraça não é necessariamente o favorito ao troféu. Entretanto, se comparado aos outros cinco participantes, é disparadamente o mais tradicional e considerado celeiro de craques. 

E isso está evidente no elenco, que conta tanto com atletas experientes formadas na base, casos da ala/pivô Sassá e da recém-chegada armadora Cacá, como com o jovem quarteto que voltou recentemente das seleções de base, formado por Marcella Prande (ala/armadora), Giovanna Rocha da Silva (pivô) – defenderam o Brasil na Copa América Sub-16 –, Ana Paula Dias (armadora) e Stephany Gonçalves (ala/armadora) – dupla que disputou o Mundial Sub-19 representando o País.

A admiração das mais novas sobre as mais experientes é evidente, em situação que se estende também a outras companheiras com mais bagagem, casos da ala Jaqueline e da ala/pivô Ariadna. Aliás, que serviram como referência quando justamente Cacá e Sassá foram alçadas da base para o adulto.

“Sempre foi um sonho conhecê-las quando via pela televisão. É muito bom estar aqui com elas, que são espelhos”, exaltou Giovanna. “A Cacá e a Sassá são inspirações para a gente, até por tudo o que já conquistaram, assim como a Jaque, a Ariadna e até a Lays (armadora), que, mesmo jovem, passa muita experiência para nós. Então, temos elas como inspirações e só agrega para o nosso basquete. É um prazer treinar ao lado delas”, destacou Marcella. “É engraçado. Antes a gente que se espelhava nas adultas e hoje nós somos as adultas”, brincou Sassá, que continuou: “Santo André dá oportunidade para a base, gosta de revelar as mais novas”. “Elas olham e falam: ‘Quero chegar ali’. Um dia, Cacá e Sassá carregaram água, fizeram o que elas estão fazendo hoje. É o espelho, é muito importante”, reconheceu a técnica Arilza Coraça, que apontou qual é o diferencial de Santo André para formar tantas atletas. “O amor”, garantiu.

O primeiro desafio das andreenses não será nada fácil. Pela frente, terão o Ituano, que há algumas semanas conquistou o título da Liga de Basquete Feminino, sob comando de um velho conhecido de Santo André, caso do técnico Bruno Guidorizzi. “Estamos entrando para carimbar a faixa do Galo”, garantiu Arilza Coraça. O duelo será no ginásio do Paulistano, na Capital, com transmissão da BandSports. “Nós ganhamos do Ituano e do Blumenau-SC na fase de classificação, um foi campeão, outro vice e nós ficamos lá para baixo (na Liga). Basquete é imprevisível. Nosso time é competitivo”, emendou.

Cacá já treinou com o grupo, porém, não deverá estar em quadra hoje em razão da documentação ainda não ter sido regularizada. Ela deixou o Blumenau, com o qual foi vice da Liga, justamente perdendo para o Ituano. “Bom estar de volta depois de dez anos fora, espero ajudar e agregar ao máximo e espelhar as novinhas. Itu tem um time chato de jogar, mas cada jogo é um jogo, cada história é uma história”, disse a armadora, que marejou os olhos da treinadora ao entrar no Ginásio Celso Daniel na sexta-feira. “Fiquei muito emocionada quando vi a Cacá entrando. E foi escolha dela voltar”, salientou.

Aliás, o regresso da armadora para o time andreense faz com que o elenco ganhe ainda mais força. Afinal, Cacá integrou o time ideal da LBF e ficou no top5 de dias estatísticas: assistências e bolas recuperadas. “Nossa equipe está forte, o grupo unido e vamos brigar pelo título. A chegada da Cacá agrega muito para o time. É trabalhar e ganhar”, exaltou Stephany. “Veio para acrescentar e ajudar. É grande jogadora e a vinda dela vai fortalecer ainda mais a equipe, que deve ir muito além de onde foi na LBF e no Paulista passado. Acredito que vamos adquirir resultados muito bons”, finalizou Ana Paula.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;