Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Governo de Sto.André registra aval a empréstimo da ordem de R$ 25 mi

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Câmara aprova projeto do Executivo que permite operação de crédito junto à Caixa


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

10/09/2021 | 01:10


A gestão do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), obteve autorização legislativa ontem a projeto de lei para contrair empréstimo no valor de até R$ 25 milhões junto à Caixa envolvendo plano de modernização administrativa no Paço. Mesmo ainda sem liderança do governo na casa, o Executivo registrou maioria absoluta para emplacar a matéria – foram 15 votos favoráveis e três contrários, de Wagner Lima (PT), Ricardo Alvarez (Psol) e Márcio Colombo (PSDB) –, que trata da contratação de financiamento na instituição pública federal para acerto da operação de crédito.

A proposta recebeu aprovação da Câmara um mês após protocolo do documento. O BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), por sua vez, entra na condição de provedor do programa, com a necessidade de crivo do governo federal. Os recursos devem ser obrigatoriamente aplicados na execução de projeto que integra plano nacional de apoio à gestão administrativa. De acordo com o conteúdo do texto, o Paço tem como objetivo contribuir para a modernização da gestão administrativa, fiscal, financeira e patrimonial, tornando mais efetivo o sistema fiscal vigente, em cumprimento às normas legais.

O programa possui por finalidade criar dispositivos para o aprimoramento no sistema de arrecadação do município, com a modernização do atendimento aos munícipes, atualização das tecnologias da informação e comunicação e plano de capacitação dos servidores públicos. Boa parte do plano tende a abranger justamente readequação da Praça de Atendimento do Paço, além de englobar o parque tecnológico. O prazo de pagamento dos recursos está negociado em 20 anos, mediante carência de 24 meses para começar a quitação e juros de aproximadamente 2,77% ao ano.

Antes da votação, o petista Wagner Lima requereu adiamento da apreciação, mas o pedido foi rejeitado pela base governista. Alvarez criticou que a iniciativa, conforme intermediação do Ministério da Economia, se dá com impacto da variação do dólar. “A dívida será apurada em dólar, segundo o programa descrito pelo governo no projeto, em que pese o contrato seja em reais, que é nossa moeda corrente. Se dólar valoriza, esse passivo vai às alturas e se a moeda norte-americana tem queda, não mexe nos valores (para baixo)”, pontuou.

O crivo desfavorável teve acréscimo surpreendente de voto do tucano Márcio Colombo. “Não fui contrário ao mérito. A iniciativa deveria ocorrer sem a cidade se endividar, a partir de corte de gastos desnecessários. (Novo empréstimo) Não é o melhor método.”
 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;