Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Messi exalta título da Copa América sobre Brasil: 'Nos tratavam como fracassados'

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


09/09/2021 | 10:25


Há dois meses, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, a Argentina conquistou o título da Copa América ao bater o Brasil na grande decisão por 1 a 0, com gol do atacante Ángel di María, dando fim a um jejum de 28 anos sem levantar uma taça. Em entrevista para a ESPN Argentina, o craque Lionel Messi desabafou, dizendo que os jogadores eram tratados como fracassados antes disso e que ressaltou a dificuldade de ganhar um torneio.

"Um pouco do que falamos antes, com o tema do que passou em 2014 (Copa do Mundo), 2015 (Copa América), 2016 (Copa América Centenário), uma parte do jornalismo nos tratava como fracassados, que não sentíamos a camiseta, pediam que não jogássemos mais na seleção. Nós tentamos dar o máximo, tentamos ser campeões, era o primeiro que queríamos", afirmou o jogador do Paris Saint-Germain.

"E não se passa por ganhar ou perder, é difícil ganhar um Mundial, uma Copa América. Nós não cremos sempre que somos os melhores do mundo e tem que começar por reconhecer que não somos os melhores, há seleções que competem, que não é fácil ganhar. Temos que pensar pelo trabalho, por dar o máximo sempre", completou o craque argentino.

Messi também disse que antes "eram os piores" e agora "são os melhores", além de lembrar que a Argentina precisa continuar crescendo como equipe para as próximas competições. "Antes éramos os piores por perdemos a final, agora somos os melhores. Tivemos a sorte de ganhar a Copa América, mas temos que seguir crescendo, preparando para o que vem, porque tem seleções muito boas, querendo ser campeãs e competem de igual para igual", disse.

O craque revelou ainda que nunca teve férias tão boas como as últimas graças ao título da Copa América. Nem mesmo todo o imbróglio envolvendo sua saída do Barcelona o desanimou. "Finalmente tive umas férias felizes desde o primeiro ao último dia. Antes, os primeiros 15 dias de férias eram amargos, sem vontade de fazer nada", comentou.

O jogador do Paris Saint-Germain quebrou o silêncio também sobre a dura entrada que levou de Luis Adrián Martínez, da seleção da Venezuela, durante a partida válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, na última quinta-feira, em Caracas. "Naquele momento senti minha perna recuar, senti algo no joelho, tive um pouco de desconforto no jogo. Por sorte foi só o golpe, mas naquele momento o chute foi feio", confessou.

Vale lembrar que, aos 27 minutos do primeiro tempo, o craque argentino driblou perto da meia-lua da área e Luis Adrián Martínez, que havia entrado três minutos antes, acertou duramente a perna esquerda do capitão argentino. O árbitro deu só o cartão amarelo, mas, após a intervenção do VAR, modificou a decisão devido à gravidade da falta e expulsou o jogador. Messi rolou de dor no chão, mas se levantou e conseguiu completar os 90 minutos sem problemas.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;