Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Róger Guedes estreia com gol e Corinthians busca empate com Juventude em casa

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


07/09/2021 | 23:46


Atrás da sua quarta vitória consecutiva no Brasileirão, o técnico Sylvinho não hesitou e mandou a campo o Corinthians com um dos principais reforços do clube - o atacante Róger Guedes, que fez sua estreia pela equipe com a sua incomum camisa de número 123. Depois de um jogo difícil, em que ficou atrás do placar na maior parte do jogo, o time paulista buscou o empate por 1 a 1 já na parte final da partida, com um belo gol de falta, justamente do estreante da noite.

Róger Guedes não marcava um gol desde dezembro de 2020 e fazia sua primeira partida pelo Corinthians no estádio onde marcou seu primeiro gol como profissional, em 2014, quando defendia o Criciúma contra o seu atual clube.

"Gratificante estrear com gol, com o pé direito, mas faltou a vitória. Buscamos o empate até o final, depois buscamos a vitória, mas não veio. Vamos para o próximo jogo", disse Róger Guedes após a partida.

Logo no começo do jogo, o Corinthians viu que o Juventude tinha uma proposta bem definida - uma marcação forte e precisa em cima de Renato Augusto e Giuliano e ainda explorar a boa fase do atacante Ricardo Bueno, que assim como Róger Guedes, teve uma passagem pelo rival Palmeiras. Aos quatro minutos, o jogador do Juventude dominou a bola na área e bateu firme, mas a bola explodiu na defesa alvinegra.

Aos oito minutos, Róger Guedes foi acionado pela primeira vez. Ele recebeu bola na esquerda, dominou e ajeitou para Renato Augusto bater rasteiro, rente à trave direita do Juventude.

O Juventude se posicionava muito bem, marcando de perto e tirando espaço dos meias do Corinthians. O time gaúcho ainda se arriscava no ataque e exigiu boa defesa de Cássio, aos dez minutos em chute de Guilherme Castilho.

O Corinthians chegou com certo perigo duas vezes, aos 16 com Giuliano para defesa de Marcelo Carné e depois aos 22, quando Róger Guedes fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Jô, mas o goleiro do Juventude mais uma vez afastou o perigo.

Aos 28, boa trama gaúcha com Paulinho Boia e Ricardo Bueno, que arriscou de fora da área para mais uma defesa de Cássio. Mas três minutos depois, o goleiro corintiano não conseguiu evitar o gol da equipe gaúcha. Paulo Henrique fez boa jogada pela direita e cruzou para o próprio ex-palmeirense, que "atacou" a bola, saltou entre a marcação de João Victor e Fágner e cabeceou com precisão - 1 a 0 para o Juventude.

O segundo tempo começou e o Juventude seguia com maior intensidade. O Corinthians pouco chegava ao gol de Marcelo Carné até que Sylvinho tirou Renato Augusto e colocou Luan e ainda mandou Gabriel Pereira para o jogo no lugar de Gustavo Mosquito.

Do outro lado, Marquinhos Santos sacou Wagner e Paulinho Boia, que estavam segurando a bola no ataque da equipe gaúcha. Assim, por necessidade do resultado, o Corinthians acuou o Juventude. O time ficou mais rápido e reativo e quase chegou ao empate aos 31, quando Fagner cruzou e Jô cabeceou bem, mas a bola triscou na trave direita de Marcelo Carné.

Na base da insistência, o Corinthians chegou mais uma vez pela esquerda e Fábio Santos foi derrubado do lado esquerdo da área. Róger Guedes tinha a opção de cruzar na área, mas resolveu aproveitar a barreira de três jogadores e bateu para o gol - a bola foi certeira, sem chances para o goleiro. O Juventude ainda cabeceou uma bola na trave, de novo com Ricardo Bueno, e o jogo terminou mesmo empatado.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 1 X 1 JUVENTUDE

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Gabriel; Renato Augusto (Luan), Giuliano e Gustavo Mosquito (Gabriel Pereira); Róger Guedes e Jô. Técnico: Sylvinho.

JUVENTUDE - Marcelo Carné; Paulo Henrique, Vitor Mendes, Quintero (Foster) e William Matheus; Jadson (Ricardinho), Guilherme Castilho (Chico Quim) e Dawhan e Wagner (Marcos Vinicios); Paulinho Boia (Capixaba) e Ricardo Bueno. Técnico: Marquinhos Santos.

GOLS - Ricardo Bueno, aos 31 do 1º tempo; Róger Guedes, aos 39 do 2º tempo.

ÁRBITRO - Ramon Abatti Abel (SC).

CARTÕES AMARELOS - Dawhan, Gustavo Mosquito, Gil, William Matheus, Paulo Henrique e Fagner.

LOCAL - Neo Química Arena.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;