Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Nishikawa e Demarchi citam força do governo Bolsonaro após atos

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Deputado estadual e ex-vereador foram à manifestação na Av.Paulista e asseguram que presidente saiu fortalecido depois dos eventos


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

07/09/2021 | 18:14


O deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL) e o ex-vereador Rafael Demarchi (PSL), ambos de São Bernardo, participaram dos atos a favor do presidente Jair Bolsonaro na Avenida Paulista e vislumbraram manifestação de força do governo federal com os eventos do dia 7 de Setembro.

Nishikawa falou que houve clara “demonstração de força” do governo. “Até chegar à Avenida Paulista, só vi gente de verde e amarelo”, discorreu o parlamentar. “Eu vi vários ônibus de fora do Estado, gente do Paraná, do Rio de Janeiro, do Interior de são Paulo. A Avenida Paulista estava lotada. A grande maioria foi pelo Bolsonaro. Não adianta a imprensa negar. Segundo levantamento nossos, foram 11 quarteirões ocupados.”

O parlamentar foi comedido, porém, ao comentar as declarações de Bolsonaro contra o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal). “Em princípio, eu sou deputado. Como deputado, sempre podemos ser alvo de alguma coisa. Por isso prefiro não comentar”, citou o político. Nas últimas semanas, a pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República), Moraes autorizou série de diligências no âmbito do inquérito dos atos antidemocráticos, entre eles a prisão do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) e a realização de busca e apreensão nas residências do deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) e do ex-deputado e cantor Sérgio Reis.

“O pessoal pede um pouco mais de liberdade de expressão. Não é o meu caso, porque sou legalista, mas teve gente contra o STF”, emendou Nishikawa, bombeiro aposentado. “Mas, sobre a questão do impeachment, reafirmo que os atos mostraram força do presidente. E como diz o próprio presidente, só Deus tira ele de lá.”

Demarchi, que foi vereador e concorreu à Prefeitura de São Bernardo no ano passado, foi à Avenida Paulista com sua mulher, Laura Micaela, e com o vereador de Belo Horizonte Nikolas Ferreira (PRTB), que tem ganhado terreno em Minas Gerais na ala conservadora e bolsonarista. Para o ex-parlamentar são-bernardense, Bolsonaro mostrou força com os atos.

“O governo mostrou força maior do que os poderes políticos estavam esperando e do que as pesquisas estavam mostrando. Alguém que perde para todo mundo no segundo turno não teria força de levar tanta gente para as ruas. Não consegui nem chegar perto do caminhão (onde Bolsonaro discursava)”, comentou Demarchi.

“Acho que foi muito positiva a manifestação. Veio quantidade de pessoas muito maior do que a esperada. As pessoas estão brigando pela liberdade delas, pelo Brasil soberano e contra atitudes arbitrárias do STF. Foram atos superpositivos nesse sentido, de mostrar principalmente para o STF e para as forças políticas que a decisão da eleição está na rua, na mão da população. Depois dos atos de quatro anos atrás pró-Bolsonaro, esse grupo que defende o presidente continua firme”, emendou o político, que preside o PSL em São Bernardo.

Na visão de Demarchi, o volume de apoiadores de Bolsonaro ligam o sinal de alerta na oposição. “O PSDB e o PT podem trabalhar um pouco mais pelo impeachment depois de ver o tamanho da força dele (Bolsonaro), com receio da força dele com as próximas eleições”, discorreu. “As pessoas esperam atitude dele contra essa ingerência do STF, contra o fato de o Supremo querer se colocar como legislador do nosso País. Não é papel deles, eles são guardiões da nossa Constituição. Esperamos que Bolsonaro tome alguma atitude para delimitar o STF.”
 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;