Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Por unanimidade, Câmara de Diadema instala CPI da Enel

Denis Maciel/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Será a terceira comissão de investigação sobre atuação da concessionária no Grande ABC


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

04/09/2021 | 00:28


A Câmara de Diadema instalou oficialmente a CPI da Enel, a terceira comissão de investigação sobre a atuação da concessionária no Grande ABC – já há blocos vigentes em Santo André e em São Caetano.

A proposta original foi do vereador Eduardo Minas (Pros), mas passou a ser de autoria de todos os parlamentares. A abertura do grupo foi aprovada na quinta-feira, por unanimidade, com expectativa do início dos trabalhos na semana que vem, depois do feriado de 7 de Setembro.

“O fato de todos os vereadores assinarem o pedido de instalação da CPI e aprovarem mostra que a população está sofrendo”, considerou Minas. “É uma falha sistemática. Temos visto isso em outras cidades. Em Diadema, não é diferente. O problema é recorrente em toda a cidade por onde essa empresa passa. E olhe que ela, em 2020, registrou lucro líquido de US$ 2,9 bilhões. Olha o tamanho do lucro. E qual a contrapartida para a sociedade?”, emendou.

Como idealizador da CPI, Minas deve presidir a atuação do bloco. A mesa diretora vai designar os demais componentes, respeitando critérios de proporcionalidade, e também o prazo de vigência da comissão.

“A nossa ideia é fazer com que a população de Diadema se aproprie da CPI. Entenda que seremos instrumentos de busca de esclarecimentos de todas as denúncias sobre a atuação dela. Por isso a participação do cidadão é fundamental. Precisamos da voz do povo. Teremos vários canais para o envio das denúncias, seja do comércio, da indústria ou de relógios residenciais. Vamos apurar absolutamente tudo que chegar a nosso conhecimento”, emendou Minas.

Durante a sessão, o presidente da casa, Josa Queiroz (PT), criticou duramente o serviço prestado pela Enel. Citou casos de moradores que tiveram reajuste exorbitante nas contas sem conseguir explicações plausíveis para esse acréscimo, questionou o fato de a empresa parar de emitir o boleto físico de pagamento em uma cidade com número considerável de moradores de baixa renda e alfinetou os deputados estaduais.

“Qual papel do deputado estadual? Vejo omissão muito grande de parcela grande dos deputados estaduais quando o tema é investigar essas empresas que têm e detêm concessão de serviços públicos no Estado”, disse Josa, pré-candidato à Assembleia Legislativa na eleição do ano que vem. “Não tem um vereador que não tenha meia dúzia de reclamação, cotidianamente, sobre as contas exorbitantes, com o mal serviço. Essa empresa merece essa CPI. Um freio precisa ser colocado na Enel.”

Durante o discurso de Josa, os vereadores Boy (DEM) e Talabi Fahel (PV) corroboraram com as críticas à Enel.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;