Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

EUA: Ida mata uma pessoa na Louisiana e perde força ao chegar ao Mississippi



30/08/2021 | 07:37


O furacão Ida provocou ao menos uma morte no Estado americano da Louisiana, de acordo com autoridades locais. Delegados do Escritório do Xerife de Ascension Parish atenderam a uma ocorrência de queda de árvore próximo a Baton Rouge e confirmaram a morte de uma pessoa no local. A vítima, a primeira atribuída ao furacão, não foi identificada.

Mais de 12 horas após tocar o solo, o Ida perdeu força e passou à categoria 1, em uma escala que vai até 5 de acordo com a velocidade dos ventos. A tempestade tinha ventos de até 120 km/h na madrugada desta segunda-feira, 30. Analistas afirmam que a tempestade deve perder força rapidamente na manhã de hoje.

Nesta madrugada, o epicentro do Ida estava 70 quilômetros ao sudoeste de McComb, uma cidade da região sudoeste do Mississippi. Mais cedo, ao passar pela Louisiana, o furacão deixou mais de 1 milhão de pessoas sem energia elétrica, incluindo os moradores da cidade de Nova Orleans.

A tempestade derrubou o fornecimento de energia em toda Nova Orleans, levantando telhados e revertendo o fluxo do Rio Mississippi. A empresa de energia elétrica da região, a Entergy, confirmou que as únicas fontes de eletricidade eram os geradores, de acordo com o Escritório de Segurança Doméstica e Preparo para Emergências. A mensagem do órgão incluía a reprodução de uma tela que citava "um dano catastrófico na transmissão" como causa do blecaute.

A cidade utiliza a energia fornecida pela Entergy como fonte de emergência para as bombas que removem das ruas a água trazida por tempestades. Esse sistema deve passar por um teste com o furacão Ida.

Ao todo, mais de 1 milhão de consumidores estavam sem energia em dois Estados do Sul dos EUA impactados pelo furacão - Louisiana e Mississippi -, sendo que mais de 930 mil delas vivem na Louisiana, de acordo com informações da ferramenta PowerOutageUS, que monitora apagões elétricos no país.

Segundo autoridades, a rápida evolução (em cerca de 3 dias) do Ida do status de tempestade tropical para o de furacão não deixou tempo para que os 390 mil moradores de Nova Orleans fossem retirados da cidade. O furacão chegou à região na mesma data em que, há 16 anos, o Katrina devastou Nova Orleans.

Mais cedo, os ventos do Ida chegaram a atingir uma velocidade de 230 km/h, o que o colocou na quinta posição entre os furacões mais fortes a atingirem o solo na história dos Estados Unidos. Horas depois, a tempestade caiu da categoria 4, em uma escala que vai até 5 e mede a velocidade dos ventos, para a 2, com velocidade de 175 km/h, à medida que avançava da costa para o interior. Por fim, os ventos perderam força e a tempestade foi para a categoria 1.

Desde que chegou à costa americana, o Ida atingiu um dos mais importantes corredores industriais do país, lar de grandes plantas de produção petroquímica. O Departamento de Qualidade Ambiental da Louisiana entrou em contato com 1.500 refinarias, indústrias químicas e outras instalações para monitorar possíveis vazamentos. Fonte: Associated Press.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;