Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Bruna Alexandre, de São Caetano, avança à final do tênis de mesa

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Atleta, que luta pelo ouro amanhã, já superou resultado obtido na Rio-2016; mauaense Evelyn de Oliveira estreia com vitória na bocha


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

29/08/2021 | 00:01


Mesa-tenista de São Caetano, Bruna Alexandre garantiu ontem vaga na final do tênis de mesa da classe 10 (para atletas andantes) da Paraolimpíada de Tóquio. Na semifinal, ela venceu Tien Shiau Wen, do Taiwan, por 3 sets a 1, de virada. A decisão da medalha de ouro será amanhã, a partir das 6h45 (de Brasília), quando a brasileira vai enfrentar a australiana Qian Yang, que venceu a polonesa Natalia Partyka por 3 a 2 na outra semifinal.

Mesmo antes da final Bruna já tem motivos para celebrar. Ela superou a campanha da Rio-2016, quando conquistou a medalha de bronze. “Estou sem palavras. Muito emocionada pela grande vitória. Era um jogo muito difícil para mim. Consegui sair dos momentos muito complicados, onde achei que não conseguiria me adaptar a esse estilo de jogo tão rápido. Eu pensava: ‘Consegui fazer esse trabalho durante quatro anos, eu tenho que confiar nesse trabalho. Eu vou lutar, mesmo perdendo’. Foi o que eu fiz e consegui virar o jogo”, disse a mesa-tenista de São Caetano, que teve de amputar o braço direito aos três meses de idade em virtude de uma vacina mal aplicada.

Outra atleta do Grande ABC que entrou em ação ontem em Tóquio foi a mauaense Evelyn de Oliveira, da bocha. Porta-bandeira da delegação brasileira no Japão, ela estreou com vitória por 4 a 2 sobre a sueca Maria Bjurstrom. Evelyn é a atual detentora do ouro na disputa dos pares, mas ainda não tem uma medalha individual nas Paraolimpíadas.

Ontem o Brasil conquistou a primeira medalha no judô. A proeza foi conquistada por Lúcia Araújo que ficou com o bronze ao derrotar a russa Natalia Ovchinnikova, pela categoria até 57 kg categoria B3, por ippon. Há cinco anos, na Rio-2016, a atleta havia conquistado a prata.

No atletismo, com o tempo de 56s80, Thalita Simplício conquistou a medalha de prata nos 400m da classe T11 (cegos). 

(com Agências)



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;