Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Luisa Mell relata sentimento devastador após passar por violência médica

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


16/08/2021 | 15:11


Luisa Mell abriu o jogo sobre a violência médica que sofreu. Como você viu, a ativista foi submetida a uma lipoaspiração na axila sem ter autorizado o procedimento, que teria sido feito a mando de seu ex-marido, o empresário Gilberto Zaborowsky. Em entrevista à colunista Patrícia Kogut, Luisa declarou que ainda está muito abalada com o episódio, mas que já procurou ajuda para superar o que aconteceu.

- Quando tornei público o assunto, estava tão alucinada que nem tinha me dado conta de que estava com 47 quilos. Foi muito importante falar, porque não falar era uma outra violência. Mesmo assim, está longe de estar superado, estou fazendo terapia e estou medicada, mas é bem difícil. Umas das piores coisas que me aconteceram. Eu nunca achei que isso fosse possível, é algo que nem passa pela sua cabeça. Não acreditei, demorei muito tempo para conseguir lidar com isso. Me pergunto por que mereci uma coisa tão ruim. Tento pensar que é para conseguir ajudar alguém falando disso.

A apresentadora revelou que ainda está pensando se levará o caso à Justiça.

- Muita gente me procurou dizendo que sofreu com isso, até a Xuxa me respondeu. Foi importante, porque muito gente nem sabia que isso existia. Espero que assim eu tenha evitado que outras pessoas passem por isso, porque é devastador. Eu só não morri porque tenho um filho, mas o lugar para onde fui era muito sombrio. É o seu corpo, sabe? Espero de verdade que essa exposição toda, essa tristeza toda, sirva para que ninguém mais passe por isso. Muita gente poderia não aguentar.

Depois do divórcio com Gilberto, Luisa se mudou para uma nova casa com o filho, o pequeno Enzo.

- Estamos bem, tirando coisa de caixa ainda. A gente revive muita coisa quando faz mudança. Achei papéis da época da RedeTV!. Bom que vão servir para a série. Vamos nos adaptando. Mudamos tem só um mês, os móveis não chegaram. Mas por um lado é bom. A sala vira uma pista de dança, os cachorros correm, meu filho joga bolinha de gude pela casa toda. Nos divertimos.

A série a qual a influenciadora se referiu ainda não tem data de estreia. No entanto, será dirigida por Bianca Lenti, e abordará a vida de Luisa como ativista animal.

- Estamos na fase de desenvolver o piloto e vender para os players. Gostei muito da proposta, me identifiquei. Tem tudo para ser incrível e realmente é o que eu quero falar para as pessoas e acrescentar para o público. Será algo diferente de tudo o que já fiz, porque vai abordar minha vida pessoal também. Como a minha luta foi me impactando nessa esfera também. E a minha paixão pelos bichos, claro, os que marcaram mais a minha vida. Quando eu comecei, há 20 anos, o mundo era outro. Eu era a louca dos bichos, que chamava polícia para falar de maus-tratos. Hoje, todo mundo faz isso, virou normal, muitas se importam com os animais, somos um exército. Vivi momentos horríveis por causa dessa luta, mas alcancei muita coisa. Apesar disso, ainda tem muito para ser modificado. Mais do que nunca, no mundo inteiro, está se falando de meio ambiente. Espero que a série possa inspirar as pessoas para que ajudem o mundo. Quem vai na frente leva flechada. Foi o que aconteceu comigo. Mas valeu a pena.

Ela confessa que já está pronta para as emoções que virão junto com o processo de gravar o seriado.

- Quando escrevi meu livro, fiquei muito mal. Brinco que eu escrevia e ia para o banheiro, porque tenho síndrome do intestino irritável. Mexeu muito comigo. Chorei bastante em alguns momento. Foi uma espécie de terapia, só que sozinha. Mas foi bacana, porque você percebe que alguns momentos horríveis que viveu foram determinantes para a pessoa que você é. É muito difícil, mas também libertador. Estou passando por um momento muito difícil. No trabalho, por causa da pandemia e de perseguições que sofro, e na vida pessoal. Quando escrevi, entendi que tudo tem um sentido. Espero passar por isso de novo. Obviamente, sei que é outra linguagem. Contar no audiovisual, sendo filmada, talvez seja ainda mais forte. Mas estou sempre pronta.

Ainda hoje, Luisa é perseguida pelos donos de canis que ela denuncia.

- Recebo muitas ameaças desde sempre. Acontece até hoje. Piorou quando comecei a bater de frente com os criadores. São coisas muito pesadas: ameaças, mentiras, histórias inventadas.

Tenso, não é?



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;