Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Presidente do Afeganistão diz que deixou país para evitar 'banho de sangue'



15/08/2021 | 16:16


O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, justificou a decisão de deixar o país, neste domingo, 15, após o Taleban chegar à capital Cabul. Em publicação no Facebook, o político explicou que quis evitar um "banho de sangue", à medida que o grupo avança pela nação em meio à retirada das tropas americanas. Segundo Ghani, os extremistas pretendem atacar a população local e, se o governo decidisse continuar lutando, o resultado seria um "desastre humano" na cidade de 6 milhões habitantes. "O Taleban conseguiu me expulsar e vai atacar todos de Cabul", ressaltou.

O presidente afirmou que foi forçado a fazer "uma escolha difícil" e acrescentou que, embora tenha conquistado o poder por armas, o Taleban não tem "legitimidade". "É necessário que Taleban garanta a segurança de todas as pessoas, nações, diferentes setores, irmãs e mulheres do Afeganistão para ganhar a legitimidade e o coração das pessoas", ressaltou.

A fuga de Ghani acontece no dia em que o grupo fundamentalista chegou a Cabul. O presidente americano, Joe Biden, enviou mais mil soldados à região para assegurar a evacuação da Embaixada dos Estados Unidos no país. Outras potencias ocidentais, entre elas o Reino Unido, também estão reduzindo a presença na nação.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;