Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

Você confiaria em robôs para encontrar um amor? 47% dos brasileiros, sim

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sérgio Vinícius
Do 33Giga

10/08/2021 | 15:18


Estudo global da Kaspersky, O Amor na era do Algoritmo revela que a maioria dos brasileiros aceita bem o papel da inteligência artificial (IA) usada nos aplicativos de paquera. 47% dos entrevistados afirmaram confiar na seleção feita por máquinas. 66% disseram que as recomendações correspondem totalmente às suas preferências.

Se você tem alguma dúvida sobre tecnologia, escreva para  e suas questões podem ser respondidas

Apps de paquera – como Tinder – usam algoritmos inteligentes para ajudar os usuários a encontrar parceiros entre perfis compatíveis com o seu próprio. Neste sentido, de acordo com O Amor na era do Algoritmo, 48% dos brasileiros concordaram que a tecnologia tornou o processo de busca mais fácil. Além disso, 46% afirmaram que só se encontrariam com pessoas recomendadas pelo algoritmo.

Os resultados de O Amor na era do Algoritmo mostram ainda que há uma diferença clara entre confiar na IA e depender dela. 46% dos brasileiros entrevistados não acreditam que os algoritmos consigam entender toda a complexidade dos fatores que definem se uma pessoa é atraente ou não.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

29% dos respondentes consideram que encontrar alguém por meio de algoritmos é desumanizador.

O Amor na era do Algoritmo: preferências e perfis

“Algoritmos inteligentes analisam os interesses, preferências e as escolhas de perfis das pessoas para recomendar candidatos adequados para as preferências do usuário”, afirma David Jacoby, pesquisador de segurança na Kaspersky. “Mas, apesar dessas vantagens, devemos estar sempre atentos e lembrar que não podemos saber, com garantia, como essas informações serão usadas no futuro.”

De acordo com O Amor na era do Algoritmo, as possibilidades que existem com o ambiente digital mudam apenas a forma como se busca e se encontra o amor e não o amor verdadeiro em si. Tecnologias, como a inteligência artificial, tornam a busca mais precisa, rápida e fácil. Elas minimizam os riscos.

“Isso é importante porque os aplicativos de namoro visam encontrar o parceiro perfeito, por isso aceitamos que a inteligência artificial nos dê suporte, ajudando no trabalho preliminar até chegarmos ao primeiro encontro”, complementa o pesquisador.

Leia mais:
20 mistérios que a ciência não foi capaz de solucionar
UVB-76: a rádio russa fantasma que emite mensagens misteriosas
Travis Walton | O caso de abdução mais famoso da história

Na vida real, isso não é diferente. Quando se conhece alguém no trabalho, em um evento ou em um bar , o que se procura inicialmente são as semelhanças. Muitas vezes, finge-se mais interesse ??do que a realidade.

Mas não há como avaliar isso de fato:

  • Como saber se uma conexão é genuína ou artificial, se a pessoa está interessada ou entediada e outros sentimentos que são difíceis de serem decifrados por uma inteligência artificial e suas recomendações?
  • Você consegue dizer qual é o seu cheiro, descrever a maneira que sorri ou como você se comporta de maneira geral?

“É por isso que a inteligência artificial e o amor não são algo que se criam à primeira vista”, comenta Birgitt Hölzel. “Algoritmos podem melhorar os cálculos para possibilitar encontros que envolvam qualidades muito pessoais, como empatia, franqueza e estabilidade emocional”, completa Stefan Ruzas. Ambos são terapeutas no escritório da Liebling + Schatz, sediado em Munique.

Para ver o estudo completo, entre em https://itrexgroup.com/blog/ai-for-dating-apps.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;