Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Como surgiram as notas de dinheiro?

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sistema foi criado para facilitar e tornar mais segura a troca direta de bens com algum valor entre pessoas


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

01/08/2021 | 01:00


O aparecimento das primeiras moedas aconteceu há mais de 2.700 anos, em uma região conhecida como Lídia, na Ásia, onde hoje se encontra a República da Turquia. A sua criação ocorreu para facilitar os negócios entre as pessoas, já que antes dela a relação comercial se baseava na troca de bens. Por exemplo: se alguém precisasse de frutas, poderia dar em troca um punhado de sal.

Para tornar as trocas mais práticas, o rei Alíates, que governou a Lídia do ano 600 ao 560 antes de Cristo, decidiu criar a moeda. Ele mandou gravar em um pedaço de metal um leão coroado com raios de sol, símbolo do reino, e atribuiu a ela, a primeira moeda da história, o valor correspondente a dez cabras – ou seja, quem possuía uma, poderia trocá-la por uma dezena de animais.

Com o tempo, os símbolos reais passaram a ser cunhados – termo que define a gravação de uma imagem em uma peça com o uso da força, como uma martelada – em metais preciosos, como ouro e prata. Outras imagens também foram impressas nas moedas antigas, como brasões, deuses e heróis – prática que continua até hoje.

A confecção de moedas em grande escala e o seu acúmulo pelas pessoas acabaram criando um problema: onde guardá-las com segurança? Foi então que os negociantes de metais preciosos, por possuírem cofres e guardas a seu serviço, começaram a aceitar a responsabilidade de cuidar do dinheiro de seus clientes e a dar recibos escritos das quantias guardadas. Eram os primeiros bancos.

Esses recibos passaram então, com o tempo, a servir como meio de pagamento, por serem mais seguros e fáceis de portar do que o dinheiro vivo. Assim surgiram as primeiras cédulas de ‘papel-moeda’, ou cédulas de banco. Estava criado o dinheiro que é utilizado até os dias de hoje.

Enquanto isso, as moedas que serviam de garantia aos papéis continuavam guardadas no banco. A palavra ‘bank’, aliás, veio da italiana ‘banco’, peça de madeira que os comerciantes de valores da Itália usavam para operar seus negócios no mercado público.

Os primeiros bancos reconhecidos oficialmente na época surgiram na Suécia, em 1656, na Inglaterra, em 1694, na França, em 1700, e em seguida, no Brasil, em 1808.

Consultoria do livro Casa da Moeda do Brasil: 290 Anos de História, disponível no site da Casa da Moeda do Brasil.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;